Editorial

15/03/2019

“Forever Young” abre terceira temporada no Teatro Raul Cortez com casa cheia

Ao reestrear onde começou, musical entusiasma com sucessos do rock e diverte fazendo comédia com a velhice

“Forever Young” abre terceira temporada no Teatro Raul Cortez com casa cheia

Quando a enfermeira sai de cena, idosos do retiro para artistas revelam seus talentos
(Arte:Tutu sobre imagem de divulgação)

Por Eduardo Vasconcelos

Grande sucesso de público e crítica, o musical Forever Young foi recebido com casa cheia ao voltar ao palco onde começou a sua jornada bem-sucedida pelo País. Há três anos em cartaz, a peça estreou, na noite de sábado (9), a sua terceira temporada no Teatro Raul Cortez, na Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), acompanhada por um público bastante animado.

A montagem se passa no ano de 2050, em um retiro para artistas no qual seis atores interpretam a si mesmos com idade acima de 85 anos. Com dificuldades de locomoção, eles são supervisionados por uma enfermeira que os obriga a acompanhá-la em suas canções. Somente quando ela sai de cena, porém, é que eles revelam seus verdadeiros talentos, enquanto rememoram as experiências da juventude, embora ninguém tenha atingido, de fato, o estrelato na dramaturgia e na música.

Veja também
“Forever Young” reestreia no Teatro Raul Cortez para curta temporada
Com Heloísa Perissé, espetáculo “Loloucas” chega ao Teatro Raul Cortez em abril

“A peça é muito divertida, você ri do início ao fim. Os personagens interagem muito bem entre si e convidam a plateia a participar. Não tem como não acompanhar as músicas com palmas. Parece até um show”, comenta a administradora Lúcia Alvim, 35 anos, que assistiu ao seu primeiro musical.

O espetáculo traz hits do rock e do pop internacionais da década de 1950 ao início dos anos 2000, além de um punhado de sucessos brasileiros. As canções são acompanhadas por piano tocado ao vivo pelo Maestro, personagem interpretado por Fernando Zuben.

“Me impressionou como apenas um piano consegue sustentar tantas canções de estilos variados. As músicas são muito bem tocadas, e os atores demonstraram ter um longo alcance vocal”, destaca o analista de sistemas André Lira, 31 anos.

Também fazem parte do elenco da atual temporada Janaina Bianchi, Will Anderson, Felipe Catão, Ton Prado e Renata Ricci, cujos personagens transformam situações típicas do envelhecimento, como lapsos de memória e fraqueza muscular, em cenas cômicas, como quando cada um à sua maneira interpreta sua obra favorita de Shakespeare, criando uma mixórdia teatral. Completa o elenco Marya Bravo, a enfermeira responsável por manter os artistas aposentados na linha.

A sessão de estreia foi dedicada a Marcos Tumura, que faria aniversário no sábado. O ator faleceu em 2017, quando integrava o elenco do musical, que estava em sua segunda temporada no Teatro Raul Cortez.

Versão brasileira
O musical do suíço Erik Gedeon subiu aos palcos brasileiros sob a direção de Jarbas Homem de Mello. Desde 2016, Forever Young soma mais de 300 apresentações em mais de 20 cidades do País, para um público que supera o número de 100 mil pessoas.

A peça tem duração aproximada de 100 minutos e fica em cartaz até 31 de março, com apresentações às sextas, às 21h30; aos sábados, às 21h; e aos domingos, às 18h. A classificação é 10 anos. Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do teatro – de terça a quinta, das 15h às 20h; e de sexta a domingo, das 15h até o início do espetáculo – ou pelo site Ingresso Rápido.