Pesquisa de Emprego e Salário na RMSP

PESP VAREJO

Mercado de trabalho do varejo paulista volta a criar empregos formais e tem o melhor abril desde 2012

O mercado de trabalho do comércio varejista no Estado de São Paulo voltou a abrir novos postos de trabalho após três meses de saldo negativo. Em abril, foram criados 2.340 empregos formais, resultado de 77.179 admissões e 74.839 desligamentos. Assim, o setor encerrou o mês com um estoque de 2.063.079 vínculos empregatícios, crescimento de 0,4% em relação ao mesmo período de 2017.

No acumulado de 12 meses, 8.995 empregos com carteira assinada foram gerados, revertendo o cenário negativo observado nos dois anos anteriores.

No comparativo anual, quatro das nove atividades analisadas registraram crescimento do estoque de empregados, com destaque para os segmentos de farmácias e perfumarias e de eletrodomésticos, eletrônicos e lojas de departamentos (ambos com elevação de 2,9%); e de autopeças e acessórios (1,1%). Por outro lado, as lojas de móveis e decoração (-1,5%) e as lojas de vestuário, tecidos e calçados (-0,9%) apontaram as maiores quedas na mesma base comparativa.

Confira a análise completa aqui.

Sobre

A Pesquisa de Emprego no Comércio Varejista de São Paulo (PESP), elaborada pela FecomercioSP com base em dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho (Caged), abrange todo o Estado de São Paulo. Além dos dados estaduais, a metodologia traz informações mensais do emprego formal no comércio varejista das Delegacias Regionais Tributárias (DRTs) do Estado: Capital, Litoral, Taubaté, Sorocaba, Campinas, Ribeirão Preto, Bauru, São José do Rio Preto, Araçatuba, Presidente Prudente, Marília, ABCD, Guarulhos, Osasco, Araraquara e Jundiaí.

Como é obtido

São utilizados os dados do Caged para que se calculem, com base nos códigos CNAE dos setores de varejo analisados, os dados de emprego, renda e rotatividade em cada setor. Esses dados são agrupados para gerar o resultado geral do Varejo.

Utilidades

Mensalmente é gerado o relatório contendo a evolução sobre o mercado de trabalho no comércio varejista nos seguintes segmentos: Lojas de Departamento, Lojas de Eletrodomésticos e Eletroeletrônicos, Lojas de Móveis e Decorações, Lojas de Vestuário, Tecidos e Calçados, Supermercados, Farmácias e Perfumarias, Concessionárias de Veículos, Lojas de Autopeças e Acessórios, Lojas de Material de Construção, Outros Tipos de Comércio Varejista. Neste relatório são acompanhados o Nível de Emprego, a Contratação Líquida, a Taxa de Admissão, a Taxa de Demissão, a Rotatividade e a Massa de Rendimentos e Rendimentos Médios.

Análise de Índice

De:

Até:

Selecione ao menos uma das Segmentações para visualização

Conteúdos relacionados