Pesquisa de Risco e Intenção de Endividamento

Intenção de financiamento cresce 10,9% em outubro

O Índice de Intenção de Financiamento subiu 10,9% e passou dos 15,7 pontos em setembro para 17,4 pontos em outubro, mesma variação registrada em relação a outubro de 2016, quando o indicador também registrava 15,7 pontos. Ao longo dos últimos 12 meses, cerca de 7% a 10% dos entrevistados se diziam dispostos a tomar crédito, de modo que grandes variações não significavam efetivamente uma mudança forte de tendência para cima ou para baixo, nesse período. O cenário de endividamento dos paulistanos segue ainda muito volátil, mas a propensão de tomada ao crédito tem rondado entre 15 e 20 pontos, bem abaixo do patamar pré-crise (de 20 a 25) pontos em 2014, com uma média anterior ainda maior.

Em relação às aplicações, em outubro, 60,8% dos aplicadores tinham na poupança o principal destino dos seus recursos, baixa de 3 pontos porcentuais em relação aos 63,8% apurados em setembro. Em outubro de 2016, a proporção era de 61,1%. Os que aplicam em renda fixa alcançaram 20,8%, aumento de 2 pontos porcentuais em relação ao mês anterior, permanecendo estável na comparação aos 20,7% registrados em outubro de 2016.

Clique aqui para ter acesso à análise completa.

Sobre

A Pesquisa de Risco e Intenção de Endividamento identifica a evolução do grau de endividamento das famílias e a cobertura eventual de dívidas com base na existência de poupança familiar. A pesquisa também acompanha a proporção de existência de poupança familiar de acordo com a condição das famílias, se estão endividadas ou não.

Como é obtido

Os dados são coletados em 2.200 entrevistas mensais, na capital paulista. Cada questionário tem seis questões relativas ao grau de endividamento familiar, à propensão em abrir crediário no prazo de até três meses, na existência e tipo de poupança/aplicação financeira de cada família.

Utilidades

Acompanhar a evolução da propensão à tomada de crédito e o risco inerente às operações devido à existência ou não de cobertura familiar para esse endividamento com base na poupança prévia de endividados e não endividados.

Análise de Índice

De:

Até:

Selecione ao menos uma das Segmentações para visualização

Conteúdos relacionados