Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Para acessar todo o conteúdo dessa página (imagens, infográficos, tabelas), por favor, sugerimos que desabilite o recurso.

Economia

25/05/2018

Boleto vencido no valor de R$ 400 ou mais pode ser pago em qualquer banco a partir do dia 26 de maio

Valor mínimo cai para R$ 0,01 em 21 de julho, conforme cronograma de nova plataforma de processamento

Ajustar texto: A+A-

Boleto vencido no valor de R$ 400 ou mais pode ser pago em qualquer banco a partir do dia 26 de maio

Novo sistema reduz problemas como inconsistência de dados e erros de cálculo de multas e encargos
(Arte/Tutu)

A partir deste sábado (26), será possível pagar boletos vencidos de no mínimo R$ 400 em qualquer banco.

Esse procedimento faz parte de uma nova plataforma da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), que possibilita que todos os boletos emitidos sejam registrados em um sistema de cobrança que assegura a autenticidade do documento, além de rastrear o pagamento e reduzir as fraudes.

O sistema também mitiga problemas de inconsistência de dados, ocorrências de duplicidade de pagamento e diminui o risco de erro de cálculo de multas e encargos decorrentes do atraso.

Veja também
Alterações nas regras do rotativo do cartão de crédito favorecem o comércio
Mesmo com Selic em queda, juros ao consumidor sobem no início de 2018
Provável fim do parcelamento sem juros pode prejudicar vendas no comércio

Com a implementação da nova plataforma, a empresa responsável deve registrar todas as informações da transação no sistema para emissão do boleto: nome; CPF ou CNPJ; data de vencimento; e valor, além dos dados do pagador.

É importante destacar que, a partir de sábado, os bancos não vão mais aceitar o pagamento de boletos de valor igual ou acima de R$ 400 que não estejam cadastrados na plataforma. Somente o emissor do documento pode confirmar se o boleto está registrado, uma vez que não há nenhuma sinalização visual sobre o cadastro.

Essa operação, que teve início em julho do ano passado – quando boletos acima de R$ 50 mil começaram a ser processados –, prevê que os valores sejam reduzidos gradualmente. A segunda etapa incluiu, em setembro de 2017, documentos de valor igual ou acima de R$ 2 mil ao sistema. Em março deste ano, foram incorporados boletos de no mínimo R$ 800, e o valor agora será reduzido para R$ 400.

O cronograma prevê o processamento de boletos de no mínimo R$ 0,01 pela nova plataforma a partir de 21 de julho. Todo o processo deve ser concluído em 22 de setembro, quando também serão incluídos boletos de cartões de crédito e de doações.

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) ressalta que a atividade comercial deve se beneficiar com esse novo procedimento. Com previsão de emissão de aproximadamente 4 bilhões de boletos por ano, o sistema melhora substancialmente a consistência das informações, contribuindo para que sejam evitados golpes, falsificações e erros no cálculo de multas e encargos.