Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Para acessar todo o conteúdo dessa página (imagens, infográficos, tabelas), por favor, sugerimos que desabilite o recurso.

Negócios

24/06/2021

Fase de transição é prorrogada até 15 de julho no Estado de São Paulo

Manutenção da fase em vigor permite que estabelecimentos funcionem até as 21h com ocupação máxima de 40%

Ajustar texto: A+A-

Fase de transição é prorrogada até 15 de julho no Estado de São Paulo

Essa fase teve início em 18 de abril, com a ampliação do funcionamento do comércio e dos serviços
(Arte: TUTU)

A fase de transição do Plano São Paulo foi prorrogada novamente e vai vigorar pelo menos até o dia 15 de julho. Isso significa que os estabelecimentos já autorizados a funcionar poderão permanecer abertos com atendimento presencial das 6h às 21h, com lotação máxima de 40%.

Como as regras aplicadas atualmente no Estado permanecem, continua válida a recomendação do escalonamento do horário de entrada e saída de atividades do comércio, dos serviços e das indústrias, a fim de impedir maior aglomeração no transporte público, assim como a sugestão de teletrabalho para as atividades administrativas não essenciais. No anúncio feito nesta quarta-feira (23) pelo governo estadual, também foi informado que o toque de recolher será mantido das 21h às 5h.

Leia mais sobre ações que podem auxiliar o empreendedor
Pós-pandemia: consumidor quer gastar menos, continuar a fazer operações online e comprar no bairro
Saiba como contatar, de maneira mais assertiva, consumidores por WhatsApp e SMS
Implante uma operação de comércio eletrônico em meio à pandemia

A FecomercioSP, entidade empresarial líder do sistema sindical de comércio de bens, de serviços e de turismo paulista, tem destacado a atuação correta das empresas que, desde o início da criação dos protocolos, seguem as medidas de higiene e segurança necessárias, como uso obrigatório de máscara em espaços públicos e no interior dos estabelecimentos, distanciamento social, para proteger consumidores e clientes e evitar a proliferação do covid-19.

Fases

A fase de transição foi criada após a implantação do Plano São Paulo, do Governo do Estado de São Paulo, e figura entre as fases emergencial – de máxima restrição – e a laranja, com eventuais flexibilizações.

Essa nova fase teve início em 18 de abril, com a ampliação do funcionamento do comércio e dos serviços e a manutenção do toque de recolher, criado na fase emergencial. A última prorrogação da fase de transição terminaria no dia 30 de junho.

Amparo às empresas

A FecomercioSP defende que, para além da possibilidade de funcionamento dos negócios no Estado de São Paulo, respeitando as regras da Fase de Transição, são necessárias medidas econômicas de amparo às empresas, como a ampliação das linhas de crédito para pequenos negócios e o parcelamento do pagamento de tributos.

A Entidade tem defendido ao longo da atual crise, junto ao Poder Público, que sejam editadas novas medidas nesse sentido. Recentemente, inclusive, a Federação reforçou pleitos tributários junto à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo para melhorar o ambiente de negócios para empresas de todos os portes.