Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Para acessar todo o conteúdo dessa página (imagens, infográficos, tabelas), por favor, sugerimos que desabilite o recurso.

Sustentabilidade

31/08/2021

Grandes varejistas podem reduzir de forma voluntária o consumo de energia elétrica mediante compensação financeira

FecomercioSP destaca a importância de programa federal que incentiva a diminuição do consumo para a transferência da energia disponível a outros consumidores

Ajustar texto: A+A-

Grandes varejistas podem reduzir de forma voluntária o consumo de energia elétrica mediante compensação financeira

Na prática, as empresas que participarem do programa terão de informar a quantidade de energia que pretendem economizar por dia e qual o valor desejam receber por essa oferta
(Arte: TUTU)

A Portaria Normativa 22/GM/MME, do Ministério de Minas e Energia, estabelece regras para o início de um programa voluntário de deslocamento do consumo de energia elétrica pelos grandes consumidores, entre eles, as redes varejistas. O objetivo da portaria, publicada em 23 de agosto deste ano no Diário Oficial da União (DOU), é atender ao Sistema Interligado Nacional (SIN) durante a crise que afeta os reservatórios das usinas hidrelétricas.

O Comitê Energia da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) destaca a importância para a sociedade como um todo da Redução Voluntária de Demanda de Energia Elétrica (RVD), por incentivar a diminuição do consumo de um determinado grupo por períodos de quatro a sete horas por dia, com transferência da energia disponível para outros consumidores.

Veja também
Comitê Energia da FecomercioSP inicia atividades e debate avanço da crise energética no País
Entenda o aumento das tarifas de energia e veja dicas para economizar
FecomercioSP recomenda economia de água por parte das empresas após alerta hídrico do Sistema de Meteorologia

Podem participar da RVD consumidores empresariais considerados livres, agentes agregadores, consumidores modelados sob agentes varejistas e consumidores parcialmente livres (até o limite equivalente à parcela livre do seu consumo) que estejam adimplentes, ou seja, com as contas em dia, e com as unidades consumidoras modeladas na Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Na prática, as empresas que participarem do programa terão de informar a quantidade de energia que pretendem economizar por dia e quanto desejam receber por isso. Com base nisso, serão feitas ofertas de energia em múltiplos produtos com duração de quatro e sete horas, lotes com volume mínimo de 5 megawatts (MW) para cada hora de duração da oferta, preço em megawatt-hora (R$/MWh), dia da semana e identificação do submercado da oferta.

Entretanto, caso o agente participante do programa não consiga reduzir, no mínimo, 80% do montante de 5 MW, será considerado não atendimento ao produto e deixará de receber a devida compensação financeira.

O programa terá duração até 30 de abril de 2022 e estabelece que cada oferta tenha validade de um a seis meses, mas ofertas com duração inferior a um mês poderão ser avaliadas, por decisão do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

O tema da Redução Voluntária de Demanda (RVD) será abordado na próxima Reunião do Comitê Energia, no dia 9 de setembro. Inscreva-se.

Saiba mais sobre o Comitê Energia clicando aqui.

Acompanhe a FecomercioSP

Para saber mais sobre as atividades de advocacy da FecomercioSP ou conhecer as atividades dos conselhos da FecomercioSP, fale conosco pelo e-mail ri@fecomercio.com.br. Se você ainda não é associado, clique aqui e conheça as vantagens.