Início

Santos

Região do Litoral

SANTOS: CIDADE DA 3ª IDADE

A reduzida desigualdade social, o elevado PIB e terceiro maior Índice de Desenvolvimento Humano do Brasil fazem de Santos a primeira colocada entre as melhores cidades do País para pessoas acima de 60 anos

A cidade, que é referência pela exportação de commodities via Porto de Santos, destaca-se também na qualidade de vida que oferece para seus habitantes. Santos é a melhor cidade do Brasil para as pessoas acima de 60 anos, de acordo com o Índice de Desenvolvimento Urbano para Longevidade, feito pelo Instituto de Longevidade Mongeral Aegon e pela Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV/Eaesp),

O elevado PIB municipal de R$ 20,1 bilhões, o terceiro maior Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) do Brasil – de 0,840, numa escala de 0 a 1, sendo o último o melhor resultado possível – e o baixo porcentual de população de baixa renda fazem da cidade santista a primeira colocada no ranking entre 498 municípios brasileiros. A cidade ainda agrega grande oferta de cultura, turismo e serviços essenciais, como saúde e educação.

Em Santos, os turistas podem visitar o centro histórico da cidade, com passagem pela Linha Turística do Bonde, e museus Pelé, do Café e de Arte Sacra, além dos bondinhos do Monte Serrat, Alfândega, Pantheon dos Andradas, Centro Cultural Português, Palácio Saturnino de Brito, Casa da Frontaria Azulejada e as antigas igrejas: Santo Antônio do Valongo, Conjunto do Carmo, Nossa Senhora do Rosário, Nossa Senhora do Desterro e Catedral.

Quer saber mais sobre Santos? Acesse aqui a edição nº 54 da revista Comércio & Serviços, que traz mais informações sobre a cidade.

POTÊNCIA CAFEEIRA ONTEM E HOJE

Ponto de encontro da burguesia nacional no período cafeeiro, porto ajudou a formar a identidade da região

Nos séculos 19 e 20, o café era a principal riqueza brasileira, responsável por quase todas as exportações do período. O produto trouxe riqueza e progresso para Santos, marcando sua história e os costumes da região – a produção de café foi a responsável pela construção da primeira ferrovia brasileira, a Estrada de Ferro Santos–Jundiaí, posteriormente batizada de “São Paulo Railway”. O Porto de Santos foi fundamental para escoar essa produção e formar as identidades cultural e comercial de Santos, que era ponto de encontro da burguesia nacional no período cafeeiro.

Os registros desse passado de ouro podem ser vistos no museu Bolsa Oficial de Café, onde os visitantes podem conferir toda a arquitetura da época e os vitrais de Benedito Calixto enquanto degustam um belo expresso na cafeteria do edifício.

O café continua sendo importante para a exportação brasileira, pois o Brasil permanece como maior produtor e exportador do produto no mundo. Em 2016, o Porto de Santos foi responsável por 84% das exportações brasileiras com 28,5 milhões de sacas de 60 quilos e uma receita de US$ 5,4 bilhões.

Acompanhando toda a orla de Santos, avenida da praia tem um belíssimo jardim e cinco nomes diferentes: Presidente Wilson, Vicente de Carvalho, Bartolomeu de Gusmão, Almirante Saldanha da Gama e Dr. Samuel Augusto Leão de Moura

Estreita e de paralelepípedo, a Rua Quinze de Novembro, no Centro de Santos, concentra bares, restaurantes e muita história, com casarões antigos da época áurea do café

Ciclovia no calçadão da praia é bastante movimentada em qualquer época do ano

Água de coco sempre é boa pedida nos quiosques das praias santistas

Brinquedos de madeira e aparelhos de ginástica na praia do Boqueirão

Localizada no Boqueirão, Fundação Pinacoteca Benedicto Calixto é referência cultural para Santos e região

1

Região do Litoral

Confira uma seleção de informações sobre emprego e faturamento do comércio da região, que tem 22 municípios.
Veja os Dados