Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Para acessar todo o conteúdo dessa página (imagens, infográficos, tabelas), por favor, sugerimos que desabilite o recurso.

Economia

02/10/2017

83% das famílias de Boa Vista estão endividadas, terceiro maior porcentual entre todas as capitais brasileiras

No quesito “parcela da renda mensal comprometida com dívidas”, a capital de Roraima também se destaca ao lado de Manaus/AM, com 42% e 43%, respectivamente, as maiores taxas do País

Ajustar texto: A+A-

São Paulo, 02 de outubro de 2017 – A capital de Roraima, Boa Vista, ocupou a terceira posição entre as capitais com maiores porcentuais de famílias endividadas do Brasil, com 83%, bem acima da média geral (57%) em dezembro de 2016. Também ficaram acima desse patamar: Palmas/TO (69%), Macapá/AP (68%), Manaus/AM (67%) e Rio Branco/AC (63%). Na Região Norte, apenas em Porto Velho/RO (53%) e Belém/PA (42%), a proporção de famílias com algum tipo de dívida ficou abaixo da média das capitais.

Os dados compõem a sétima edição da Radiografia do Endividamento das Famílias Brasileiras, realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). O estudo avalia principais aspectos, dimensões e efeitos sobre as famílias da política de crédito no Brasil entre 2014 e 2016, período particularmente turbulento tanto no campo político quanto no econômico. A análise foi feita com base em informações do Banco Central do Brasil, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Boa Vista também se destacou no cenário nacional com o quinto maior valor médio mensal de dívida por família, com R$ 1.952, a única capital da Região Norte com valor acima da média nacional (R$ 1.777, em dezembro de 2016). Todas as demais ficaram abaixo desse patamar: Rio Branco/AC (R$ 1.564), Manaus/AM (R$ 1.535), Palmas/TO (R$ 1.466), Porto Velho/RO (R$ 1.233), Macapá/AP (R$ 1.183) e Belém/PA (R$ 802). Vale ressaltar que a capital paraense apresentou o menor valor entre as 27 capitais.

No quesito “parcela da renda mensal comprometida com dívidas”, as famílias de Manaus/AM (43%) e de Boa Vista/RR (42%) se destacam com as duas maiores taxas entre as 27 capitais, bem acima da média nacional (30%), que é o patamar considerado adequado pela Federação para não sinalizar risco de elevação da inadimplência. Complementam a lista: Rio Branco/AC (34%), Palmas/TO (33%), Porto Velho/RO (32%), Macapá/AP (24%) e Belém/PA (21%).

Em relação ao porcentual de famílias com contas em atraso, a Região Norte se sobressaiu, com quatro capitais registrando as maiores taxas de inadimplência em âmbito nacional em dezembro de 2016: Boa Vista/RR (43%), Macapá/AP (39%) Belém/PA (39%) e Manaus/AM (37%). Já Rio Branco/AC (18%), Porto Velho/RO (16%) e Palmas/TO (14%) ficaram abaixo da média geral (23%). As capitais de Rondônia e Tocantins registraram a quinta e a terceira menores proporções de famílias com contas em atraso no País, respectivamente.

Para a assessoria econômica da FecomercioSP, a conjunção de crise econômica e aumento das incertezas, além da maior seletividade do sistema financeiro e das altas taxas de juros, levaram as famílias a reduzir fortemente a tomada de crédito, comprometendo o seu consumo de bens duráveis, principalmente, e gerando uma das maiores recessões de vendas na história do comércio varejista. Nesses dois últimos anos, enquanto as operações de crédito no Brasil encolheram 12,2% em termos reais, as taxas médias de juros anuais cresceram 23,1 pontos porcentuais.

Ranking Região Norte (2016)

1 – Número de famílias endividadas (porcentual)

Boa Vista/RR – 74.910 (83%)

Palmas/TO – 59.290 (69%)

Macapá/AP – 76.726 (68%)

Manaus/AM – 364.498 (67%)

Rio Branco/AC – 68.249 (63%)

Porto Velho/RO – 78.814 (53%)

Belém/PA – 159.945 (42%)

Total nacional – 8.868.963 (57%)

2 – Parcela da renda mensal comprometida com dívidas

Manaus/AM – 43%

Boa Vista/RR – 42%

Rio Branco/AC – 34%

Palmas/TO – 33%

Porto Velho/RO – 32%

Macapá/AP – 24%

Belém/PA – 21%

Média nacional – 30%

3 – Valor médio mensal de dívida por família

Boa Vista/RR – R$ 1.952

Rio Branco/AC – R$ 1.564

Manaus/AM – R$ 1.535

Palmas/TO – R$ 1.466

Porto Velho/RO – R$ 1.233

Macapá/AP – R$ 1.183

Belém/PA – R$ 802

Média nacional – R$ 1.777

4 – Porcentual de famílias com dívidas em atraso

Boa Vista/RR – 43%

Macapá/AP – 39%

Belém/PA – 39%

Manaus/AM – 37%

Rio Branco/AC – 18%

Porto Velho/RO – 16%

Palmas/TO – 14%

Média nacional – 23%

5 – Variáveis de crédito

Número de famílias

Manaus/AM –544.087

Belém/PA – 384.978

Porto Velho/RO – 149.659

Macapá/AP – 112.907

Rio Branco/AC – 108.972

Boa Vista/RR – 90.215

Palmas/TO – 86.448

Total das capitais – 15.490.539

Renda média (R$)

Macapá/AP – 4.912

Rio Branco/AC – 4.634

Boa Vista/RR – 4.624

Palmas/TO – 4.469

Belém/PA – 3.828

Porto Velho/RO – 3.815

Manaus/AM – 3.594

Média das capitais – 5.859

Massa de rendimentos (R$ mil)

Manaus/AM – 1.955.358

Belém/PA – 1.473.624

Porto Velho/RO – 570.917

Macapá/AP – 554.590

Rio Branco/AC – 505.001

Boa Vista/RR – 417.135

Palmas/TO – 386.337

Total das capitais – 90.756.900

Participação da massa de rendimentos no total Brasil (%)

Manaus/AM – 0,8%

Belém/PA – 0,6%

Porto Velho/RO – 0,2%

Macapá/AP – 0,2%

Rio Branco/AC – 0,2%

Palmas/TO – 0,2%

Boa Vista/RR – 0,2%

Total das capitais – 35,3%