Economia

22/11/2016

Áreas verdes atraem clientes para negócios do entorno

Aumento de fluxo de consumidores beneficia o comércio e reflete tendência de valorização da vida ao ar livre e de ambientes que inspirem tranquilidade

Áreas verdes atraem clientes para negócios do entorno

No caso de comércios que não contam com o privilégio de áreas verdes próximas, investir em vegetação nos ambientes pode trazer resultados positivos
(Arte TUTU)

Por Deisy de Assis 

O verde faz bem para os negócios. Estabelecimentos próximos a parques, praças e até mesmo de pequenas áreas verdes atraem mais clientes. E o incremento pode fazer o fluxo de clientes aumentar até 50%. Os resultados vão da valorização das lojas ao aumento da demanda, potencializando os negócios dos setores de comércio e de serviços. 

“Há uma tendência das pessoas apreciarem mais a vida ao ar livre e a segurança em andar em parques ou outros ambientes que evidenciam a tranquilidade”, afirma o presidente do Conselho de Desenvolvimento Local da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), Jorge Duarte. Ele considera que o fator impacta diretamente os comércios que cercam essas áreas. 

Isso é muito claro na Loja Mod, que comercializa mobiliário, artigos para decoração e presentes. Localizado em frente ao Parque Buenos Aires, área de 25.000 m² em Higienópolis, na Capital, o estabelecimento tem ganhado em movimentação diária de clientes. “Posso dizer que 50% dos consumidores que entram na loja diariamente são pessoas que estavam no parque”, diz o proprietário, Henrique Saponi. 

Ele, que a princípio mantinha o negócio em uma loja virtual, conta que o parque foi fundamental na hora de escolher o imóvel para a instalação da loja física, há três anos e meio. “Pessoas de outros bairros vêm por causa do parque, o que é um destaque, pois representa um potencial a mais para as vendas.” 

Para a hamburgueria Wow Burger, que fica em frente ao Bosque Maia, uma área de 170.000 m² em Guarulhos, na Grande São Paulo, há benefícios nos aspectos conveniência e bem-estar. 

“Decidimos usar paredes de vidro e investir em uma área externa com mesas para que, dentro ou fora da hamburgueria, os clientes pudessem ter a visão do parque, o que proporciona um ambiente agradável”, comenta o sócio Nilton Shnaidnan. 

Segundo o sócio, favorecer o ambiente contribuiu principalmente para a fidelização do consumidor. “Observamos também que muitas pessoas que passeiam com seus cães no entorno do parque aproveitam para fazer um lanche na nossa área externa, que permite a entrada do animal”, diz. 

Jorge Duarte cita a Praça Monteiro Lobato, no bairro da Vila Buarque, em São Paulo, como outro exemplo de sucesso influenciado pela presença do verde. Depois de um projeto de revitalização recente, a frequência de visitantes é dez vezes maior e, além disso, a permanência no espaço também aumentou. “Isso trouxe mais segurança à região e um novo e mais amplo movimento se registra no comércio do entorno.” 

Levando o verde para as lojas 

No caso de comércios que não contam com o privilégio de áreas verdes próximas, uma medida que pode trazer resultados positivos é investir em vegetação nos ambientes. 

Jorge Duarte argumenta que cuidar de árvores que estejam na rua também agrega. “Participar de revitalizações de praças e outros espaços verdes nos bairros pode trazer uma imagem positiva ao comerciante, que será associado pelo consumidor ao cuidado com o meio ambiente.”