Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Para acessar todo o conteúdo dessa página (imagens, infográficos, tabelas), por favor, sugerimos que desabilite o recurso.

Economia

04/08/2016

Brasil só fala em ética quando tema está em falta, diz psicanalista

Para professor da USP, sociedade brasileira vive à espera de um salvador livre de interesses

Ajustar texto: A+A-

Brasil só fala em ética quando tema está em falta, diz psicanalista

Psicanalista Christian Dunker diz que brasileiros entendem interesse como algo "malévolo"

O Brasil deve criar dispositivos de reconhecimento de boas práticas para que as instituições passem por um processo de valorização ética, diz o psicanalista Christian Dunker.

“Ética é hoje um tema que aparece sempre quando algo vai mal. Temos pouca discussão sobre eticidade fora de seu estado de crise”, afirmou o professor do Instituto de Psicologia da USP em entrevista ao UM BRASIL.

Segundo Dunker, é costume no Brasil interpretar interesse como algo “malévolo”, de modo que esse comportamento compromete o debate na sociedade.

“A gente tem uma tentação de imaginar que quem vai nos salvar é aquele que está puro de interesses”, diz o psicanalista. “Todo interesse vai se amigar com outro, vai levar ao pior, levar à corrupção, à degradação do indivíduo, o que gera um estado impraticável de debate público, porque o debate público é sobre os interesses.”

Dunker também explica a propagação da depressão nos meios de trabalho na atualidade. “Você não deve mais se educar e se formar, você tem que investir [em si]. É a coisa mais bizarra, o capital humano. As pessoas dentro de RHs pensam os talentos humanos como um capital. Isso vai dar em uma epidemia de depressão.”

Veja a entrevista na íntegra abaixo: