Sustentabilidade

19/05/2014

Caxias do Sul troca lixo reciclável por alimento

Projeto finalista do Prêmio Fecomercio de Sustentabilidade troca de material reciclado por frutas e legumes

Caxias do Sul troca lixo reciclável por alimento

A prefeitura de Caxias do Sul, município a 125 quilômetros de Porto Alegre, na Serra Gaúcha, decidiu engajar a população na prática da coleta seletiva por meio da troca de material reciclável — papel, vidro, metal e plástico — por alimentos. Batizado de Troca Solidária, o programa foi colocado em prática em junho de 2009, buscando atender preferencialmente as comunidades de baixa renda. O projeto é finalista do Prêmio Fecomercio de Sustentabilidade, na categoria Órgão Público.

A iniciativa mensura ganhos em diversas frentes: estimula os moradores a separar e destinar corretamente os resíduos recicláveis; evita o descarte em lugares impróprios; e valoriza o agricultor local. 

O programa garante a troca de quatro quilos de resíduos seletivos por um quilo de alimento. O material seletivo recolhido é destinado gratuitamente às associações de recicladores de Caxias do Sul. “É um programa em que todos saem ganhando: agricultores, famílias, associações de recicladores e meio ambiente”, resume o gerente de projetos da Secretaria de Gestão e Finanças de Caxias do Sul, Werter Vieira. 

O Troca Solidária começou por quatro bairros, passou posteriormente para oito e, hoje, atende 16 comunidades, beneficiando 61 mil famílias. “A ideia é estender para todo o município”, diz Vieira. Cada bairro recebe os caminhões do programa a cada quinze dias, período no qual os moradores se mobilizam para coletar os materiais recicláveis. São dois caminhões para a entrega dos hortifrutigranjeiros e dois para recolher os resíduos.

As frutas e os legumes são adquiridos por meio de licitação junto aos agricultores locais, o que assegura a eles o escoamento da produção.  O Programa é desenvolvido pela CODECA (Companhia de Desenvolvimento de Caxias do Sul), em parceria com a Fundação de Assistência Social (FAS) e com a Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SMAPA).

Os resultados atestam o sucesso do programa. No primeiro ano, em 2010, foram recolhidas 240 toneladas de resíduos e distribuídas em troca 60 toneladas de frutas e verduras. Mais de 10 mil famílias foram beneficiadas. No ano seguinte, o programa superou 553 toneladas de resíduos e 143 toneladas de alimentos, elevando o número de famílias beneficiadas para 17 mil. Em 2012, foram recolhidas mais de 1.065 toneladas de resíduos recicláveis, em troca de 266 toneladas de alimentos, beneficiando 31 mil famílias. No ano passado, o programa alcançou 2.128 toneladas de lixo seletivo em troca de 535 toneladas de alimentos distribuídas a 61 mil famílias.