Economia

08/10/2014

Eleições 2014: segundo turno retoma debate sobre reeleição ou mandato único

Dilema: fim da reeleição pune o bom governante, mas sua manutenção torna disputa desigual

Eleições 2014: segundo turno retoma debate sobre reeleição ou mandato único

Se para a maioria dos eleitores brasileiros a questão da reeleição ou do mandato único não é indispensável, para os candidatos o tema é fundamental. E a realização do segundo turno eleitoral para presidência da República e em mais 13 governos estaduais retoma essa discussão. Cientistas políticos e autoridades têm opiniões divergentes sobre o assunto, todos munidos de argumentos sólidos tanto a favor quanto contra a reeleição e/ou mandato único.

Para o ministro José Antonio Dias Toffoli, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), executar um projeto político de nação requer mais do que um período de quatro anos. “Sem a possibilidade de reeleição, o presidente tem o seu poder se esvaindo muito rapidamente: no primeiro ano, dá conta de aprender a máquina; no segundo, faz alguma coisa; no terceiro, o plano está indo; e no quarto, o café esfria e ele já tem que lançar alguém para sucessão”, explica Toffoli.

Mas, para a grande maioria dos especialistas, a reeleição torna o processo eleitoral imperfeito e injusto pois favorece claramente o governante que já está no poder. “Estamos identificando, nesse contingente que trabalha nas máquinas administrativas ao nível federal, estadual e municipal, que esse pessoal funciona como uma espécie de cabo eleitoral indireto”, afirma o consultor político e de comunicação, Gaudêncio Torquato.

O filósofo Luiz Felipe Pondé tem uma avaliação mais severa sobre a reeleição. “Acho que a reeleição é um drama no sistema. Essa ideia de que o cara pode ser presidente duas vezes, parar, e voltar depois é uma palhaçada”, sustenta Pondé, que vê na reeleição uma “espécie de monarquia” e a compara a um “mandato vitalício”. “Se você diminuísse a reeleição dentro do Brasil, você fazia um corte  mortal no sistema fisiológico”, garante.  

E você, eleitor, já tem uma opinião? Para saber mais sobre o assunto, acesse a reportagem multimídia “Voto – direito ou dever”.