Legislação

07/06/2019

Erro 301 do eSocial: saiba como proceder após falha no envio de dados

Erro pode ser tanto de um bug sem solução instantânea ou uma falha com procedimento orientativo

Erro 301 do eSocial: saiba como proceder após falha no envio de dados

Alguns elementos do Erro 301 são próprios para facilitar a identificação da falha
(Arte/Tutu)

Recentemente a Receita Federal alertou que várias empresas estão recebendo um erro ao tentar enviar arquivos pelo eSocial. O código do Erro 301 é utilizado pelo sistema para tratar situações não esperadas no registro de dados, informa o órgão. Há duas situações que geram o Erro 301. Confira os detalhes deste erro e como proceder.

Falha temporária: situação causada por indisponibilidades momentâneas de infraestrutura ou nas integrações do eSocial. Quando o eSocial tenta processar determinados eventos, acessa e recupera informações registradas em outros sistemas, como o cadastro do CPF/CNPJ, procuração eletrônica, entre outras, que eventualmente não estejam disponíveis. Neste caso, a recomendação é de que se tente transmitir os dados novamente, de modo a concluir o processamento com sucesso. 

Falha não catalogada: se trata de notificação de erros incomuns para os quais não há mensagens orientativas aos usuários, ou até mesmo um erro próprio do sistema que precisa de correção, como um bug. É preciso que a equipe técnica responsável pelo eSocial corrija a falha ou crie mensagens com as devidas orientações sobre como agir.

Veja também:
eSocial: mudança nos prazos de envio de eventos
Empresários apontam dificuldades no uso do eSocial
Empresas do Simples Nacional precisam se atentar aos prazos do eSocial para evitar penalidades

Alguns elementos do Erro 301 são próprios para facilitar a identificação da falha. Ele é formado por um código de erro gerado pelo sistema indicando que se trata de uma situação não esperada; pelo o hash – uma sequência de letras e números que identificam esse erro; por um identificador de cada ocorrência proveniente dessa falha e por uma mensagem orientativa sobre como a empresa deve relatar o ocorrido à equipe técnica.  

Se uma empresa tentar transmitir vários dados pelo eSocial e todas as tentativas forem rejeitadas, ela deverá verificar se o hash em todas as falhas é o mesmo. Caso seja, então há apenas um único problema no sistema. Neste caso, deve tentar enviar as informações novamente após um período, uma nova tentativa tende a corrigir a falha. Lembre-se: o mesmo hash em vários erros se trata de um único problema ocorrendo mais de uma vez. 

Após a nova tentativa, certifique-se de que o envio foi concluído com sucesso, ou siga o procedimento orientativo da notificação de erro e abra um acionamento à equipe técnica do eSocial. Isso será analisado e o problema será corrigido, ou então uma nova mensagem orientativa será inserida no sistema.  

A mensagem de notificação do erro que é utilizada hoje será alterada pela equipe técnica para facilitar a identificação da falha pelo usuário. Confira o exemplo abaixo fornecido pelo portal do eSocial com destaque para os elementos principais na estrutura do erro. 

Código do erro: 301.3. Hash: 2ACA3D42F909CB4081AB4896F57FBFF3FE80B963. Identificador: 22124aba-d792-492e-af08-709e1a82ae19. A solicitação não pode ser atendida devido a uma falha temporária no ambiente ou não catalogada. Favor tentar novamente mais tarde. Caso o erro permaneça, favor acessar o Portal do eSocial pelo endereço http://portal.esocial.gov.br. Na opção CONTATO, na seção EMPRESAS, selecione PRODUÇÃO EMPRESAS. Preencha os outros campos e informe o hash e o identificador em SUA MENSAGEM para rastreamento do erro. Obrigado.