Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Para acessar todo o conteúdo dessa página (imagens, infográficos, tabelas), por favor, sugerimos que desabilite o recurso.

Negócios

16/07/2015

Festival de sopas a preço fixo é boa pedida para noites frias de inverno

A cada noite são servidas quatro variedades de sopas, de um total de 11 diferentes sabores

Ajustar texto: A+A-

Festival de sopas a preço fixo é boa pedida para noites frias de inverno

Por Lúcia Camargo

A chegada do inverno baixa as temperaturas e aumenta a procura por lugares aconchegantes. Para emendar o happy hour ao jantar ou reunir amigos e família nas noites frias, a dica é aproveitar os bufês de sopas, nos quais você pode experimentar sabores variados, pagando um preço fixo. Na capital paulistana, há desde padarias até restaurantes sofisticados que servem as sopas neste sistema. Nossa indicação é o tradicional Via Castelli, no bairro de Higienópolis, zona Oeste da capital, que este ano completou 39 anos e oferece uma boa relação entre custo e qualidade, além de localização com acesso fácil para quem vem de diversas regiões da Cidade.

A cada noite são servidas quatro variedades de sopas, de um total de 11 sabores. Entre as cremosas, há o creme de legumes, o de cenoura, o de palmito, o de frango e o de ervilhas.

Em alguns dias da semana aparece no bufê o caldo verde, em outros a sopa de cebola. Já a canja de galinha leva galinha desfiada, hortelã e cenoura, enquanto o minestrone, a tradicional sopa de legumes, tem abóbora, batatas, cebola, cenoura, abobrinha e azeite. É recomendada para quem chega com bastante fome, mas quer um alimento que não pese no estômago.

Se você preferir algo, mais exótico, a dica é provar a sopa de grãos com hortaliças, receita que reúne grão de bico, alho, cebola, azeite e espinafre ou a canjica trasmontana. Suculenta, essa é a sopa que faz mais sucesso ali. O gerente do Via Castelli, Roberto Fernandes, diz que essa é a que acaba primeiro, entre as quatro sopas do dia, não importado quais outras sejam servidas. Um levantamento do restaurante indica que o cliente consome, em média, quatro cumbucas de sopa em um jantar. “Normalmente, a pessoa pega um sabor de cada. Mas quando tem a trasmontana, ela toma duas cumbucas desta”, conta.

Paga-se R$ 29,90 por pessoa para comer à vontade. O couvert (pão, manteiga e pães de queijo quentinhos) está incluído no preço, assim como complementos para as sopas: salsinha, queijo parmesão e torradas com alho. As bebidas e o serviço são cobrados à parte. O bufê de sopas será servido todos os dias até o final do inverno, a partir das 18h30.

Com 180 lugares, no Via Castelli os ambientes são divididos, de maneira que, mesmo sendo grande, a casa não perde o clima aconchegante. A decoração sóbria é quebrada pela inusitada presença de uma jaqueira de 90 anos, no meio do salão, que dá frutos de novembro a abril. O restaurante fica tranquilo em noites da semana, mas às sextas e sábados não é raro haver espera na porta. Quando é necessário aguardar, aproveite para pedir uma taça de vinho no piano-bar da entrada, ao lado da adega climatizada. Uma taça (187 ml) de vinho tinto argentino Malbec Michel Torino, por exemplo, sai por R$ 21.

Clique aqui para conferir a matéria completa, publicada na edição 39 da revista C&S.