Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Para acessar todo o conteúdo dessa página (imagens, infográficos, tabelas), por favor, sugerimos que desabilite o recurso.

Negócios

08/11/2015

Food trucks garantem comida boa em qualquer lugar da cidade

Frota com mais de 200 food trucks invadiu a cidade e se juntou às tradicionais barracas e quiosques de comida de rua

Ajustar texto: A+A-

Food trucks garantem comida boa em qualquer lugar da cidade

Com informações de Lúcia Helena de Camargo

Comida de rua sempre existiu em São Paulo, e a regulamentação municipal para o setor, no ano passado, expandiu o universo para além dos pipoqueiros e vendedores de cachorro quente. O modelo food trucks surgiu nos Estados Unidos e ganhou força nas cidades brasileiras. Só em São Paulo já são 215 deles operando, segundo a Associação Paulistana de Comida de Rua.

A revista C&S percorreu food parks e trouxe diversas dicas. Confiram algumas:

Centro da cidade

A reportagem visitou duas vezes o Marechal Food Park, que, com quatro mil metros quadrados, abriga 30 pontos de venda de comida, entre food trucks, barracas, trailers, carrinhos, quiosques e food bikes, junto a uma profusão de contêineres.

O food park foi montado em um terreno ao lado da estação Marechal Deodoro do Metrô (Linha Vermelha), no qual anteriormente operava um estacionamento. O acesso facilitado faz o lugar encher aos sábados, domingos e feriados, não raro com disputa por mesas. Em dias de semana, costuma ser tranquilo. Funciona das 11h às 15h30 às terças e quartas-feiras; e de quinta a domingo, das 11h às 21h.

A oferta maior é de hambúrgueres, como na maioria dos parques de food trucks. Alguns são mais apetitosos, como o British Burger e Potato, que vende hambúrguer recheado de foie gras (R$ 30). O lanche leva vinho Marsala, alface, tomate e queijo brie. Para sobremesa, boa opção é o sonho da Sonheria Dulca, montada sobre uma bicicleta. De massa leve, o quitute é recheado na hora com creme de baunilha tradicional, pistache, geleia de goiaba, coco, doce de leite, brigadeiro ou gianduia. Embora pequeno (oito centímetros de diâmetro, mais precisamente), é saboroso. Já decidir se os R$ 10 pagos pelo doce são (ou não) um bom preço fica a critério do bolso e da percepção de cada cliente.

Como achar as vans

Os food trucks não se mantêm sempre nos mesmos lugares. Esse é o espírito do negócio: alguns param em saídas de faculdades, casas de shows e outros pontos de grande concentração de pessoas. A maioria, no entanto, abriga-se dentro dos parques pelas facilidades oferecidas, como segurança e acessos a água, mesa e banheiro para os frequentadores. Cada um divulga o itinerário em sua própria página das redes sociais.

Já para consultar as informações reunidas num só lugar, a ferramenta pode ser o guia online Food Truck nas Ruas, que possui também a versão em forma de aplicativo para celular. Estão agrupados dados de comidas sobre rodas em São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Pernambuco, além da recente inclusão de listas separadas de food bikes e food carts (carrinhos de comida) paulistanos. Encontre o seu e bom apetite!  

Veja a reportagem completa, publicada na edição nº 41 da revista C&S.