Economia

16/08/2015

Guga Chacra diz que crise não afeta relação entre Brasil e Estados Unidos

Para os americanos, País continua sendo o mais importante da América Latina

Ajustar texto: A+A-

Guga Chacra diz que crise não afeta relação entre Brasil e Estados Unidos

Apesar de o Brasil viver um momento de forte fragilização econômica, a relação entre o País e os Estados Unidos não é tão ruim quanto pinta a mídia, diz Guga Chacra, jornalista e mestre em Relações Internacionais pela Universidade Columbia. Segundo ele, a política de austeridade proposta pelo Ministro da Fazenda, Joaquim Levy, PhD em Chicago, já surtem efeitos lá fora.

Na visão americana, principal comprador de produtos e serviços brasileiros, o País continua sendo o mais importante da América Latina. Os analistas entendem que a crise política é real, mas sabem que a situação é pior em outros países – inclusive europeus, como Grécia, Espanha e Itália.

“Para o americano comum, o Brasil é um país com uma boa imagem. Eles nem sabem o nome da presidente. O único político brasileiro que o americano já ouviu falar é o Lula, conhecido pelo nome fácil e sua história de líder popular que chegou ao poder, assim como Lech Walesa, na Polônia; Menem, na Argentina; e Chavez, na Venezuela” explica Chacra, que vive nos Estados Unidos há alguns anos.

O jornalista fala que os episódios de corrupção da Petrobras afetam grupos isolados. “A Petrobras tem ações na Bolsa de Nova York e, neste caso, a questão é com a empresa e não com o País”, explica.

Guga reforça ainda que os problemas econômicos são cíclicos – como os preços das commodities – e que a crise é reversível.

Confira a matéria na íntegra, publicada na edição 31 da revista Conselhos, clicando aqui