Sustentabilidade

01/08/2015

Minhocário reduz descarte de lixo orgânico e produz fertilizante natural

Sistema de compostagem com minhocas gera adubo de alta qualidade, capazes de regenerar solos degradados

Minhocário reduz descarte de lixo orgânico e produz fertilizante natural

Por Deisy de Assis

Soluções para a redução da quantidade de lixo são fundamentais para o desenvolvimento sustentável.  Em residências, os minhocários se mostram uma alternativa ecológica para destinar o lixo orgânico.

Minhocários são estruturas montadas com caixas ou baldes com perfurações contendo terra com minhocas. Ao depositar resíduos como cascas (exceto de frutas cítricas) e restos de frutas ou vegetais, esses materiais entram em decomposição.

O resultado é o húmus - matéria orgânica semelhante à terra, rica em propriedades para adubar plantas e hortas -, e o um líquido biofertilizante natural, que é decantado para o último compartimento da estrutura.

“Dependendo dos hábitos alimentares da pessoa que adquire o minhocário, a redução no descarte de lixo pode ser de 70%”, afirma o ecólogo Aléx Sneider Iabrude, um dos proprietários da empresa Minhocário Caseiro, que comercializa a estrutura completa para o sistema.

Entretanto, nem todo lixo orgânico pode ser depositado nessa estrutura. Sobras de alimentos, por exemplo, não são aconselháveis. “Alimentos cítricos e itens como cebola, alho e outros temperos com forte odor, carnes, derivados de leite, pães e comida cozida, podem desequilibrar o sistema”, explica o gestor ambiental Ricardo Thaler Beck, especializado em educação ambiental pela Universidad Autónoma de Madrid (Espanha) e fundador do blog Cadico Minhocas.

Cuidados necessários

Um minhocário doméstico deve ser acomodado em local protegido de sol e chuva. “Se entrar água da chuva ou se a estrutura ficar exposta a altas temperaturas pode haver desequilíbrio e danos ao sistema”, alerta Beck.

Existem ainda alguns cuidados no manuseio. Picar todo resíduo antes de colocar no minhocário, por exemplo, é uma forma de acelerar a decomposição e evita odores e moscas.

Para manter o sistema oxigenado e controlar a umidade, é preciso ter à disposição materiais secos, tais como folhas secas, serragem e borra de café seca. “Revirar o conteúdo com frequência, principalmente na fase inicial da decomposição, ajuda a evitar que o conteúdo perca as vias de passagem do ar”, orienta Beck.

Se o manuseio cotidiano for correto e as minhocas não morrerem, um minhocário dura por tempo indeterminado.

Por uma conduta sustentável

Na opinião do ecólogo Aléx Sneider Iabrude, a aquisição de minhocários tem se mostrado uma iniciativa sustentável que desencadeia outras ações ecologicamente corretas. “Percebemos que as pessoas passam até mesmo a comer mais vegetais para descartar as cascas e resto no minhocário”, conta.

O gestor ambiental Ricardo Thaler Beck diz considerar a implementação uma ação fácil, simples e cidadã. “Se todo paulistano fizesse, aproximadamente cinco mil toneladas de resíduos poderiam ser tratadas diariamente ao invés de enviadas a aterros ou lixões.”

Ambos os especialistas frisam ainda a alta qualidade do adubo que resulta do processo, que, sem custos, pode ser utilizado para regenerar solos degradados.

Iniciativas sustentáveis, como as que envolvem a redução do descarte de lixo no meio ambiente, podem concorrer ao Prêmio Fecomercio de Sustentabilidade, que está em sua 5ª edição. Inscreva-se!