Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Para acessar todo o conteúdo dessa página (imagens, infográficos, tabelas), por favor, sugerimos que desabilite o recurso.

Economia

16/06/2021

Nota de esclarecimento: metodologia da pesquisa IMAT-São Paulo

Indicador realiza análise macro do turismo na cidade de São Paulo, de forma a orientar empresários sobre os rumos do setor

Ajustar texto: A+A-

Nota de esclarecimento: metodologia da pesquisa IMAT-São Paulo

 (Arte: TUTU)

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) esclarece que é pioneira na confecção e na compilação de dados e geração de indicadores de acompanhamento conjuntural agregados e setoriais. A Entidade possui indicadores de confiança de consumidores e de empresários, assim como de faturamento do comércio, de variação de preços e custo de vida entre outros. Todos esses indicadores retratam um recorte de atividades econômicas e cada um, diante de sua metodologia, se dispõe a acompanhar e mensurar o que for possível diante dos dados e das informações disponíveis. 

Este é o caso do Índice Mensal de Atividade do Turismo (IMAT-SP), um indicador elaborado pela FecomercioSP em parceria com a São Paulo Turismo - Empresa de Turismo e Eventos da Cidade de São Paulo (SPTuris), que tem como objetivo acompanhar o desempenho dos segmentos econômicos vinculados ao turismo na capital paulista, avaliando alguns subsetores da área que disponham de dados. O indicador não pretende fazer uma análise setorial detalhada, mas uma análise geral do turismo na cidade diante das informações disponíveis. 

Assim como todos os outros indicadores elaborados pela FecomercioSP – seja com captação própria de dados ou por meio de compilação de informações de outras bases mediante parcerias –, o IMAT-SP mantém o rigor do convênio de transferência de dados. A metodologia é confeccionada diante de critérios estatísticos que atendem aos objetivos de acompanhamento pelas Entidades, prestando um serviço de informações relevantes aos usuários públicos e privados.

O IMAT-SP é composto por cinco variáveis que possuem os mesmos pesos para a criação do índice. Neste indicador, são analisadas as variáveis a seguir.

● Estoque de empregos diretos do turismo [Fonte: Estudo que filtra atividades relacionadas ao turismo, com base nos dados do novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged)].

● Faturamento do setor do turismo na cidade de São Paulo [Fonte: Pesquisa Conjuntural do Setor de Serviços (PCSS) da FecomercioSP, com base nos dados recebidos da Secretaria Municipal de Finanças de São Paulo].

● Movimentação dos terminais rodoviários de São Paulo [Fonte: Observatório do Turismo da SPTuris, com base nos dados da Socicam].

● Movimentação dos aeroportos de São Paulo, exceto Viracopos [Fonte: Observatório do Turismo da SPTuris, com base nos dados da Infraero e GRU Airport].

● Taxa de ocupação da rede hoteleira de São Paulo [Fonte: Observatório do Turismo da SPTuris].

O índice tem, como base para referência de comparação, o mês em janeiro de 2020, partindo da base estatística 100. A série histórica é curta por conta do novo Caged, cuja metodologia foi ajustada no ano passado. Em razão disso, não é possível fazer um encadeamento com a série anterior a janeiro de 2020.

A FecomercioSP entende que nenhuma pesquisa ou metodologia representa um retrato absolutamente preciso da realidade. Contudo, ainda assim, é preferível que haja informações que possam servir de orientação sobre o passado recente dos setores econômicos e suas possibilidades futuras, com base em um acompanhamento rigoroso pelos Conselhos da Entidade. 

A FecomercioSP está aberta a criar novos indicadores ou a incrementar os seus quando possível, sem abrir mão de usar critérios técnicos respaldados e bases de dados e informações de fontes confiáveis.