Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Para acessar todo o conteúdo dessa página (imagens, infográficos, tabelas), por favor, sugerimos que desabilite o recurso.

Negócios

13/08/2021

Open Banking: compartilhamento de dados pessoais começa em 13 de agosto e deve melhorar relação entre pequenas empresas e sistema financeiro

FecomercioSP atuou para implementação do chamado sistema financeiro aberto e, caso clientes permitam, os dados pessoais e bancários serão compartilhados com diferentes instituições financeiras

Ajustar texto: A+A-

Open Banking: compartilhamento de dados pessoais começa em 13 de agosto e deve melhorar relação entre pequenas empresas e sistema financeiro

Open Banking será implementado em quatro fases, no total, com final previsto em dezembro
(Arte: TUTU)

A implementação do Open Banking avança para a segunda fase e a partir desta sexta-feira (13), quando inicia o compartilhamento dos dados pessoais e bancários com diferentes instituições financeiras. A partir desta data, caso os clientes permitam, os bancos serão obrigados a fornecer dados cadastrais, movimentação de conta, cartões de crédito e produtos de crédito contratados. A segunda fase, que começaria a ser implantada em 15 de julho, foi adiada para agosto, mas não houve alterações no cronograma das fases seguintes.

A mudança é de suma importância para todas as pessoas bancarizadas – aquelas que possuem uma ou mais contas bancárias – e, com certeza, vai alterar a relação que atualmente os empresários, principalmente os pequenos, têm com o sistema financeiro, pois aumentam as chances ao acesso a produtos e serviços mais competitivos e adequados com a realidade dos consumidores.

Leia mais sobre Open Banking
O que é Open Banking e como vai impactar as empresas?
Segunda etapa do Open Banking pode ter impacto positivo para as redes varejistas
FecomercioSP envia ao Banco Central proposta de aprimoramento do “open banking”

Devido à relevância do tema, a FecomercioSP – entidade empresarial líder do sistema sindical de comércio de bens, de serviços e de turismo paulista – trabalha o assunto no Conselho de Comércio Eletrônico, por meio do Comitê de Meios de Pagamento, que chegou a enviar ao Banco Central (BC), no dia 31 de janeiro, uma lista de sugestões à Consulta Pública 73/2019, que tratava da implementação do sistema financeiro aberto. Além disso, a Entidade também tem se empenhado em esclarecer as dúvidas dos empresários para que eles saibam das vantagens do Open Banking.

Em suas comunicações, a Federação ressalta a necessidade de o usuário prosseguir com o consentimento caso tenha solicitado o compartilhamento de dados para a instituição. Entretanto, ao desconfiar da origem da comunicação recebida, a orientação é para que o usuário entre em contato com a instituição que enviou a mensagem.

Ainda, mesmo após permitir o compartilhamento de dados, o cliente pode cancelar a permissão a qualquer momento.

Outras fases

O Open Banking será implementado em quatro fases, no total. A primeira teve início em fevereiro de 2021, e não envolvia os dados dos clientes, apenas das instituições participantes, como canais de atendimento, serviços e produtos financeiros tradicionais.

Ainda faltam a terceira fase, de iniciação de pagamentos e propostas de crédito, a partir de 30 de agosto; e a quarta fase, após 15 de dezembro, quando serão compartilhados os dados de seguros, investimentos e câmbio.

Acompanhe a FecomercioSP

Para saber mais sobre as atividades de advocacy da FecomercioSP ou conhecer as atividades dos conselhos da FecomercioSP, fale conosco pelo e-mail ri@fecomercio.com.br. Se você ainda não é associado, clique aqui e conheça as vantagens.