Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Para acessar todo o conteúdo dessa página (imagens, infográficos, tabelas), por favor, sugerimos que desabilite o recurso.

Economia

14/05/2020

Ouça: como o cenário de inflação controlada e Selic baixa influencia na crise?

O economista Heron do Carmo explica que o IPCA e a taxa básica de juros ainda sofrerão altas e baixas neste ano; empresário deve se adaptar para a retomada das atividades

Ajustar texto: A+A-

Ouça: como o cenário de inflação controlada e Selic baixa influencia na crise?

Prática do drive-thru e aumento do delivery são boas opções para a retomada das atividades sem comprometimento da saúde pública
(Arte: TUTU)

O cenário de inflação controlada e de Selic baixa – atualmente, em 4,5% – impede que a crise econômica resultante da pandemia seja agravada neste momento. No podcast da FecomecioSP, Heron do Carmo, economista e membro do Conselho de Economia Empresarial e Política da Entidade, ressalta que o IPCA e a taxa básica de juros ainda sofrerão altas e baixas em 2020, e que o empresário deve estar atento para o momento em que as atividades forem retomadas.

“Quando houver a liberação para o funcionamento de algumas atividades que, hoje, estão fechadas, teremos a manutenção do índice de inflação, mas uma nova queda deve ocorrer no fim do ano. Essa trajetória condiciona o andamento dos juros”, afirma Heron do Carmo.

Com forte exigência dos bancos por garantias, redução da Selic não resultará em crédito mais barato aos empresários

Ele sugere aos empresários acompanhar as alternativas adotadas em outros países que enfrentaram o novo coronavírus antes do Brasil, como a China e os Estados Unidos, para liberar o funcionamento de mais atividades do comércio sem que isso implique a piora da situação da pandemia.

“A prática do drive-thru e o aumento do delivery podem fazer com que haja melhora na atividade do setor sem que comprometa a questão de saúde pública. O importante é se adaptar para que se mantenha o distanciamento social, pois tudo depende da busca de soluções viáveis para que atividade econômica se normalize”, analisa.

Ouça o podcast:

O conteúdo também está disponível aqui.