Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Para acessar todo o conteúdo dessa página (imagens, infográficos, tabelas), por favor, sugerimos que desabilite o recurso.

Sustentabilidade

20/05/2014

Pequenas cidades do sul do País se unem para melhorar infraestrutura

Projeto finalista do Prêmio Fecomercio de Sustentabilidade une Brasil e Argentina no desenvolvimento regional

Ajustar texto: A+A-

Pequenas cidades do sul do País se unem para melhorar infraestrutura

Com a missão de promover a integração e o desenvolvimento regional dos municípios de Dionísio Cerqueira (SC), Barracão (PR) e Bom Jesus do Sul (PR), juntamente com a cidade argentina de Bernardo de Irigoyen, foi criado em 2009 o Consórcio Intermunicipal de Fronteira (CIF). A iniciativa tem base na Lei nº 11.107, de 6 de abril de 2005, que permite aos pequenos municípios construir mecanismos para soluções de problemas de interesse comum por meio de ações regionais. O projeto é finalista do Prêmio Fecomercio de Sustentabilidade, na categoria Órgão Público.

“A união facilita a viabilização de recursos estaduais e federais para a região. Formar um consórcio ajuda a melhorar os serviços e a infraestrutura de todas as cidades”, afirma a diretora de programas do CIF, Adriana de Oliveira. A partir da adesão dos municípios foi estabelecida uma proposta focada em quatro eixos estratégicos: educação, turismo, agroecologia e produtos locais, com a missão de tornar a região referência no Mercosul. Por meio de políticas públicas unificadas foi possível realizar projetos como a reforma e ampliação do Hospital Municipal de Dionísio Cerqueira para atender a pacientes da área do CIF, inclusive com a integração do transporte de pacientes, o que permitiu redução dos custos de locomoção.

A valorização local ganhou destaque com a realização de duas edições da ExpoCIF (2011 e 2013), que promove a indústria e o comércio locais. “Os eventos servem para valorizar os produtos locais e para que o dinheiro gerado aqui permaneça na região”, diz Adriana. Outra conquista foi a implantação de duas instituições públicas de ensino: o Instituto Federal e a Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila), que permitirá a qualificação tanto de brasileiros como de argentinos.  

A união de forças ainda permitiu a construção do Parque Turístico Ambiental de Integração, garantindo a preservação da nascente do Rio Peperiguaçu, com respeito às culturas de cada um dos países por meio do fomento às atividades turística, comercial e cultural. Os investimentos nas obras são de R$ 13 milhões. Outras iniciativas viabilizadas foram a construção da nova Aduana Integrada de Cargas Brasil/Argentina; o apoio na modernização e nas melhorias na estrutura física e de equipamentos das instituições de segurança pública locais;  a estruturação da Associação dos Recicladores da Fronteira; e a instalação de uma agência do INSS.