Negócios

03/04/2019

“Pequenas empresas têm boas condições para inovar”, afirma Hitendra Patel na FecomercioSP

“Guru da inovação” ressalta que negócios crescem à medida que aplicam metodologia de conectar diversas ideias para ampliar campo de atuação

“Pequenas empresas têm boas condições para inovar”, afirma Hitendra Patel na FecomercioSP

"O objetivo de qualquer inovação é gerar vendas, e nisso as pequenas empresas levam vantagem", diz Patel
(Foto: Rubens Chiri)

Por Eduardo Vasconcelos

Embora a ideia de inovação nos negócios seja bastante associada a startups, são as pequenas empresas que têm melhores condições de implementar novas práticas empresariais e de se reinventarem para crescer. Esse foi o recado do CEO da consultoria global de inovação IXL Center, Hitendra Patel, durante o evento “Inovação, Internacionalização de Empresas e Programa de Aceleração de Crescimento 10x”, realizado na Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), em parceria com o Consulado Geral dos Estados Unidos, nesta quarta-feira (3).

“Pequenas empresas têm mais chances de ser bem-sucedidas do que startups quanto à inovação. Isso porque os pequenos negócios crescem mais, e o empreendedor sabe como contratar funcionários e lidar com o consumidor”, afirmou Patel. “O objetivo de qualquer inovação é gerar vendas, e nisso as pequenas empresas levam vantagem.”

Veja também
Conhecer cultura estrangeira favorece negócios fora do País
Globalização pode ampliar oportunidades para pequenas e médias empresas
Feiras no exterior são ótimas oportunidades para internacionalização dos negócios

Conhecido mundialmente como “guru da inovação”, Patel sintetizou que inovação no mundo dos negócios envolve a adoção de uma metodologia. Segundo ele, esse modelo tem como base a união de diversas ideias que, mesmo que aparentemente desconexas, ampliam o campo de atuação da empresa.

“É preciso, internamente, gerar conceitos em vez de trabalhar com fragmentos. Se você tem três pontos, forma-se um triângulo. Se tiver muito mais do que isso, as possibilidades para inovar crescem e podem tomar as mais diferentes formas”, salientou.

Patel comentou que, enquanto muitos se deslumbram com o sucesso de startups, não são tantas empresas desse tipo que se tornam negócios de êxito. Por isso, pequenas e médias empresas podem adotar uma cultura de inovação, comparada ao crescimento de uma árvore. As ideias são sementes que, se trabalhadas regularmente e de forma eficiente, tendem a trazer frutos no futuro.

“Inovar é uma jornada de exploração. Você vai ouvir de alguns CEOs que se trata de uma jornada linear, mas não é assim. Você aprende alguma coisa com experimentação científica. E, ao aprender isso, você volta um passo e melhora algo que já pensava ter resolvido”, reforçou.

O vice-presidente da FecomercioSP e presidente do Conselho de Relações Internacionais, Rubens Medrano, destacou que o mundo dos negócios abre cada vez mais espaço para empreendedores inovadores no setor de comércio e serviços. Nesse ponto, ressaltou que a experiência em mercados internacionais é um grande aliado para inovar.

“É inegável que a expansão internacional abre um leque de oportunidades e reconhecimento para uma marca, sem contar os ganhos de eficiência e produtividade que se adquire em todas as atividades”, afirmou Medrano.

O evento também contou com as presenças do coordenador de negócios do US Commercial Service – São Paulo, Renato Sabaine; do responsável pelo Boston Innovation Gateway, Manuel Mendes; do CEO da Teltec Solutions, Diego Ramos; da diretora-executiva da Flex, Rhada Bottesini; do CEO da IXL Center Brazil, Gustavo Zevallos; e do CEO da Drummont Advisor, Pedro Drummont.

Clique aqui e confira a galeria de fotos do evento.