Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Para acessar todo o conteúdo dessa página (imagens, infográficos, tabelas), por favor, sugerimos que desabilite o recurso.

Editorial

17/11/2016

Projeto de logística reversa de eletroeletrônicos amplia atendimento na cidade de São Paulo

Com o apoio da FecomercioSP, além de coletar pequenos eletroeletrônicos em 10 lojas na região da Lapa, programa disponibiliza coletas de produtos de grande porte em residências

Ajustar texto: A+A-

São Paulo, 17 de novembro de 2016 - A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), por meio do Conselho de Sustentabilidade, é apoiadora institucional do projeto descarte ON, iniciativa de logística reversa de eletroeletrônicos (REEE) iniciada em abril de 2016, que possui pontos de coleta na subprefeitura da LAPA na cidade de São Paulo, e agora realizará também coletas de produtos eletroeletrônicos de grande porte em residências. A Entidade também é a responsável por intermediar a iniciativa com as principais empresas do comércio varejista paulista. 

Realizado em parceria entre os governos do Japão e do Brasil, o projeto foi implantado pela JICA (Japan International Cooperation Agency) com a participação de redes do comércio do varejo, associações e empresas de reciclagem, com 10 pontos de coleta na região da Lapa para o descarte de resíduos eletroeletrônicos de pequeno e médio porte como liquidificadores, espremedores, ferros de passar, aparelhos de áudio e vídeo, câmeras fotográficas e filmadoras, além de computadores, laptops e celulares, por meio da "Coleta nas Lojas". Neste caso, o próprio consumidor pode depositar tais REEE em caixas de coleta especiais e devidamente identificadas no interior dos estabelecimentos participantes. Não estão incluídos itens como baterias, pilhas, lâmpadas fluorescentes e toners de impressora. 

Os resíduos eletrônicos de grande porte, como TVs e eletrodomésticos da linha branca (geladeiras, fogões, máquinas de lavar e secadora de roupas, e aparelhos de ar-condicionado), também poderão ser descartados por meio da "Coleta na sua casa". Ao comprar qualquer um dos cinco tipos de eletroeletrônicos citados nas lojas participantes, se o consumidor quiser descartar o aparelho antigo, poderá solicitar a coleta em domicílio, que terá o valor simbólico de R$ 10 por unidade e está restrita ao mesmo tipo e quantidade dos eletroeletrônicos comprados. O cliente que adquirir uma geladeira poderá descartar uma geladeira e, assim por diante. O valor irá cobrir parte do custo de transporte para a coleta que vai abranger apenas o município de São Paulo. Demais custos serão cobertos pela JICA. 

O prazo para coleta está estimado para ocorrer dentro de 30 dias após a data da compra do eletroeletrônico novo, com um agendamento que deverá ser feito pelo consumidor.  Os endereços das lojas participantes e os respectivos tipos de coletas disponíveis podem ser conferidos no site:  https://descarteon.jica.eco.br/como-descartar.html#top

As ações têm o objetivo de sensibilizar o cidadão paulistano sobre a importância do descarte correto e da Logística Reversa de REEE, evitando prejuízos ao meio ambiente e à saúde e também o de utilizar os conhecimentos, dados e informações obtidos com a execução do projeto piloto na criação do futuro sistema de logística reversa de REEE no Brasil, desde a coleta e o transporte, até a reciclagem e a destinação correta do resíduo. 

Projeto descarte ON

O projeto de logística reversa de REEE foi desenvolvido pela JICA (Japan International Cooperation Agency), órgão do governo japonês responsável por ações que apoiem o crescimento e a estabilidade socioeconômica de países em desenvolvimento; o MDIC (Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços); o MMA (Ministério do Meio Ambiente), a Prefeitura de São Paulo - por meio da Secretaria de Serviços e da AMLURB (Autoridade Municipal de Limpeza Urbana); e a Agência Brasileira de Cooperação (ABC). 

Além da FecomercioSP, participam da iniciativa a Abinee (Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica), ABREE (Associação Brasileira de Reciclagem de Eletroeletrônicos e Eletrodomésticos), APAS (Associação Paulista de Supermercados), CETESB (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo), Eletros (Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos), o MCTI (Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações); por intermédio do Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer; a Coopermiti que é responsável pelo armazenamento temporário dos REEE de pequeno e médio porte de todas as lojas participantes e dos clientes que adquiriram eletrodomésticos de grande porte numa parte das lojas, a Oxil e GM&C, que são responsáveis pela destinação ambientalmente adequada dos resíduos eletrônicos. 

Para mais informações sobre projeto, acesse o site: https://descarteon.jica.eco.br/