Sustentabilidade

04/09/2018

Setor de comércio de bens e de prestação de serviços adere ao sistema de logística reversa de eletroeletrônicos

Oito pontos de entrega foram instalados entre junho de 2017 e maio de 2018 na capital paulista e no interior do Estado

Setor de comércio de bens e de prestação de serviços adere ao sistema de logística reversa de eletroeletrônicos

Adesões representam um crescimento do programa e facilitam a participação dos consumidores
(Arte: TUTU)

Por Priscila Trindade

Ser um ponto de recebimento de eletroeletrônicos é oferecer uma comodidade ao cliente que poucas lojas disponibilizam. Ao mesmo tempo que esse serviço divide a responsabilidade da coleta de equipamentos pós-consumo entre a cadeia envolvida e o comprador, pode fidelizar o consumidor que passa a frequentar mais vezes o espaço.

Sabendo dessa importância, novos parceiros aderiram ao programa de logística reversa de eletroeletrônicos. No primeiro semestre deste ano, a Fast Shop instalou um ponto de entrega na unidade de Santana, na zona norte da capital paulista, ao passo que o Makro Atacadista colocou à disposição um coletor na loja do Butantã, na zona oeste. A Fast Shop comercializa eletrodomésticos e eletroeletrônicos e é a primeira loja do comércio a aderir ao projeto.

Veja também:
FecomercioSP e GREEN Eletron recolhem 663 quilos de eletroeletrônicos, pilhas e baterias portáteis
Termo de compromisso para Logística Reversa de pilhas e baterias portáteis completa um ano 
Senac e FecomercioSP recebem mais de 1 tonelada de pilhas e baterias portáteis vencidas ou usadas

Em fevereiro deste ano, o Sesc instalou pontos de entrega em quatro unidades, sendo um em Itaquera e outro em Interlagos, nas zonas leste e sul da capital paulista, respectivamente; outro em Sorocaba e outro em São José dos Campos, ambas no interior paulista.

Os shopping centers Eldorado, na zona oeste de São Paulo, e o Center Vale Shopping, em São José dos Campos, também são pontos de entrega de eletrônicos desde o segundo semestre de 2017.

Todos os equipamentos pós-consumo arrecadados pelo programa são descaracterizados e encaminhados para a reciclagem. O que não for possível aproveitar, o rejeito, vai para destinação final ambientalmente adequada – e com segurança.

Nesse período – entre junho de 2017 e maio de 2018 –, nos oito pontos de entrega mencionados, foram feitas 20 coletas de material, totalizando 7,2 toneladas, com média de 360 quilogramas por coleta. Ainda há outros pontos que integram o sistema de logística reversa, como parques e instituições de ensino. Veja a relação completa dos pontos em https://www.greeneletron.org.br/descartegreen

Na visão da assessora técnica do Conselho de Sustentabilidade da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), Cristiane Cortez, esses pontos de entrega em lojas e shopping centers proporcionaram um “salto” nos resultados do sistema de logística reversa, fruto do termo de compromisso feito entre a Entidade, a Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo (SMA), a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), a Abinee e a GREEN Eletron.

“Cada ponto de logística reversa auxilia na divulgação da necessidade de separar os equipamentos usados do lixo doméstico, e o coletor tem uma identidade visual que fala por si só. Dessa forma, a população que desconhecia essa opção vai começar a levar os itens sem uso para esses locais”, explica.

Em pesquisa realizada pela GREEN Eletron, os consumidores elencaram quais seriam os locais ideais para facilitar o descarte de seus equipamentos usados: os shopping centers e os grandes varejistas foram os mais indicados. Seguindo essa lógica, os comerciantes que já aderiram ao sistema saem na frente ao oferecer aos seus clientes um serviço útil e de interesse do consumidor.

Para a GREEN Eletron, a entrada dos representantes do comércio no sistema representa uma nova fase na logística reversa de eletroeletrônicos no País. A gestora criada pela Abinee acredita que o modelo está sendo aprimorado para ser replicado posteriormente em todos os outros Estados brasileiros.

Sucesso
A decisão de instalar o ponto de entrega no Makro, rede atacadista presente no Brasil desde 1972, faz parte de um plano da empresa em prática nos últimos anos que investe em diversas frentes e ações para cada vez mais ter uma operação sustentável.

A unidade do Butantã foi escolhida por ser uma das principais lojas do grupo, com grande fluxo de clientes. O espaço abriga o escritório central da empresa e boa parte dos funcionários do Makro. A unidade tem aproximadamente 600 colaboradores e terceiros, além da visita de mais de 2 mil clientes diariamente.

O coletor de eletrônicos está localizado no estacionamento da loja do Butantã, ao lado do Recicla Makro (que recebe papéis, plásticos, vidros, metais e outros resíduos para reciclagem). Em apenas dois meses de parceria com a Green Eletron, é o ponto de entrega que mais recebe eletrônicos. Em razão do sucesso, a medida deve ser estendida para outras unidades do Makro em São Paulo e em outras regiões.

Além de eletrônicos, as lojas do Makro realizam logística reversa de lâmpadas, pilhas, baterias, óleo, esponjas e embalagens recicláveis.

Expansão
Outros grandes varejistas demonstraram interesse em aderir ao sistema, e novos pontos de entrega de eletroeletrônicos estão sendo negociados. Orientações sobre o tema podem ser adquiridas na plataforma de logística reversa da FecomercioSP. Com um ambiente específico para os resíduos de eletroeletrônicos, a página auxilia consumidores, empresas e sindicatos na adoção de ações para descarte ambientalmente adequado de resíduos sólidos.

Endereços dos pontos citados:

Fast Shop
Av. Zaki Narchi, 1.650 – Carandiru, São Paulo

Makro
Rua Carlos Lisdegno Carlucci, 519 – Butantã, São Paulo

Shopping Eldorado
Av. Rebouças, 3.970 – Pinheiros, São Paulo

Centervale shopping
Av. Dep. Benedito Matarazzo, 9.403 – Jardim Oswaldo Cruz, São José dos Campos

Sesc
Av. Fernando do Espírito Santo Alves de Mattos, 1.000 – Itaquera, São Paulo
Av. Manuel Alves Soares, 1.100 – Interlagos, São Paulo
R. Barão de Piratininga, 555 – Jardim Faculdade, Sorocaba
Av. Dr. Ademar de barros, 999 – Jardim São Dimas, São José dos Campos