Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Para acessar todo o conteúdo dessa página (imagens, infográficos, tabelas), por favor, sugerimos que desabilite o recurso.

Legislação

14/05/2021

Simulador mostra quanto o funcionário deve receber da empresa e do governo após reduções de jornada e salário

MP 1.045/2021 permite reduções proporcionais de 25%, 50% e 70% por acordo individual entre empregador e empregado

Ajustar texto: A+A-

Simulador mostra quanto o funcionário deve receber da empresa e do governo após reduções de jornada e salário

Calculadora indica como fica o salário do empregado em jornada reduzida
(Arte/Tutu)

Como forma de preservar empregos, tendo em vista as dificuldades impostas pela pandemia de covid-19, as empresas e os funcionários podem formalizar acordos para reduzir, proporcionalmente, a jornada de trabalho e o salário.

O mecanismo pode ser utilizado enquanto a Medida Provisória (MP) 1.045/2021, publicada no fim de abril, estiver em vigor.

Veja também
Calculadora revela quanto a empresa deve pagar para suspender o contrato de trabalho do funcionário
Publicadas MPs que alteram regras trabalhistas em conformidade com pedidos da FecomercioSP para manutenção de empresas e empregos
Saiba como aplicar as novas medidas provisórias que flexibilizam regras trabalhistas

Por meio de acordos individuais entre empregador e empregado, é possível diminuir a jornada em 25%, 50% e 70%. O mesmo porcentual deve ser reduzido do salário. Como contrapartida, o governo cobre a parte que a empresa deixa de pagar, por meio do Benefício Emergencial (BEm).

Por exemplo, caso a jornada seja reduzida em 70%, a empresa deve pagar 30% do salário do empregado. Com isso, o governo paga 70% do valor do seguro-desemprego que o funcionário receberia caso fosse demitido.

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) elaborou um simulador que mostra quanto a empresa deve pagar conforme o porcentual de redução do salário do funcionário, bem como o valor que ele tem a receber do governo, por meio do benefício. A ferramenta está disponível no Fecomercio Lab. Acesse aqui.