Editorial

21/02/2018

“É difícil achar um texto que fale sobre a amizade entre dois homens”, diz diretor de “Os Guardas do Taj”

Rafael Primot dirige espetáculo em cartaz no Teatro Raul Cortez; na trama do norte-americano Rajiv Joseph, Reynaldo Gianecchini e Ricardo Tozzi são soldados indianos que protegem o Taj Mahal durante a construção

“É difícil achar um texto que fale sobre a amizade entre dois homens”, diz diretor de “Os Guardas do Taj”

Enredo aborda a relação de dois amigos de infância com personalidades distintas e conflitantes
(Arte: TUTU)

“É difícil achar um texto que fale sobre a amizade entre dois homens, e nossa preocupação desde o início era a de contar a uma boa história com pequeno elenco e sem a dependência de um grande cenário.” A declaração é do diretor Rafael Primot sobre a peça Os Guardas do Taj, em cartaz no Teatro Raul Cortez, na Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). A história fala da relação de dois amigos de infância com personalidades distintas e conflitantes.

A ideia de produzir o espetáculo surgiu após uma tentativa fracassada de Primot de comprar os direitos de outro texto do autor norte-americano Rajiv Joseph. “Eu estava em contato com Rajiv pela internet por causa de outro trabalho dele, mas quando fui pegar os direitos para fazer a produção, ele havia sido vendido. Então ele disse que estava terminando de escrever Os Guardas do Taj e que me enviaria a história. Li e me apaixonei pelo texto”, conta Primot.

Veja também:
Famosos e fãs prestigiam Gianecchini e Tozzi na estreia do espetáculo “Os guardas do Taj” no Teatro Raul Cortez
Aos 20 anos de carreira, Gianecchini desiste de ano sabático para atuar em “Os guardas do Taj”
Comédia “Mercedez com Z” estreia no Teatro Raul Cortez

O diretor, que também é ator, chegou a fazer leituras com os amigos, mas o projeto só tomou corpo quando conversou com Ricardo Tozzi e Reynaldo Gianecchini durante a novela A lei do amor, em que os três contracenavam.

Na peça, Tozzi e Gianecchini são soldados indianos de baixa patente que protegem a construção do Taj Mahal. A peça passou por Portugal antes de chegar ao Brasil e, com o sucesso de público, a temporada da peça foi prorrogada em território nacional até o dia 1º de abril.

O espetáculo sob a direção de Primot e João Fonseca tem duração de 75 minutos e classificação etária de 12 anos. Os ingressos (preço inteiro) custam R$ 60 às sextas, R$ 80 aos sábados e R$ 70 aos domingos e podem ser adquiridos na bilheteria do teatro ou pelo site Compre Ingressos.

Serviço
Data: de 13 de janeiro até 1º de abril de 2018.
Sextas e sábados, às 21h; domingos, às 18h.
Ingressos: sexta, R$ 60; sábado, R$ 80; e domingo, R$ 70.
Teatro Raul Cortez – Rua Dr. Plínio Barreto, 285 – Bela Vista, São Paulo (SP).