Sustentabilidade

01/05/2018

Empresários e cidadãos podem colaborar para reduzir enchentes nas cidades

Ações incluem fazer o descarte correto de resíduos sólidos, aumentar a permeabilidade do solo e retardar a chegada da água da chuva ao sistema de drenagem

Empresários e cidadãos podem colaborar para reduzir enchentes nas cidades

Impermeabilização do solo das cidades compromete o sistema de drenagem, causando enchentes e inundações
(Arte/Tutu)

Nas últimas décadas, o solo das áreas urbanas das grandes cidades brasileiras foi impermeabilizado. O mau planejamento para o desenvolvimento urbano transformou grandes bairros-chácaras em áreas construídas; jardins em garagens; e ruas de paralelepípedos em solo asfaltado, além de ter canalizado excessivamente os córregos.

Dessa forma, as cidades se tornaram incapazes de reter naturalmente as águas das chuvas, que precisam escoar superficialmente, comprometendo o sistema de drenagem e causando as conhecidas inundações e enchentes.

Veja também
Mesmo superior à média nacional, tratamento de esgoto no Estado de São Paulo é insuficiente
Propostas pretendem reduzir problemas de enchentes na cidade de São Paulo
Prefeitura firma diversas parcerias com iniciativa privada para revitalizar a capital

Essa situação também é agravada por má gestão pública, zeladoria ineficiente e faltas de cidadania e consciência de parte da população. O resultado são cursos d’água assoreados por sedimentos, lixo e entulho. O mesmo acontece nos equipamentos construídos para captar as águas das chuvas com a finalidade de evitar enchentes, como os piscinões.

Os problemas que eram vistos apenas nas grandes metrópoles chegaram a cidades do interior e do litoral paulista. Além dos transtornos no trânsito, dos sérios problemas de saúde e dos desalojamentos das famílias, esses episódios trazem prejuízos econômicos para toda a sociedade, incluindo o comércio, com danos aos estabelecimentos e perdas de estoques e dias de trabalho.

A solução para o problema das enchentes é aumentar a permeabilidade do solo e retardar a chegada da água pluvial ao sistema de drenagem – vide exemplos no quadro a seguir:

quadro_enchentes_economix

Alguns municípios têm tentado resolver essa situação por meio de leis que instituam medidas obrigatórias, com incentivos fiscais – como desconto no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) – ou restrições às áreas construídas levando em conta o tamanho e a localização do empreendimento.

De qualquer maneira, mesmo que não seja uma exigência legal, cidadãos e empresários podem aumentar as áreas permeáveis ou captar, armazenar e usar a água da chuva em suas residências e negócios.

Fazer o descarte ambientalmente correto dos resíduos gerados é uma maneira de colaborar. As empresas devem contratar prestadores idôneos para a coleta e destinação final dos materiais. Nas residências, o lixo doméstico deve ser colocado na rua no horário correto da coleta. Entulhos, móveis e artigos recicláveis devem ser levados para os ecopontos, enquanto pilhas, baterias portáteis, celulares, computadores e outros dispositivos eletroeletrônicos devem ser entregues nos pontos de Logística Reversa