Negócios

26/04/2018

FecomercioSP e BNDES assinam acordo de cooperação para divulgar linhas de crédito às micros, pequenas e médias empresas

Iniciativa deve beneficiar empresas da base de representação dos sindicatos filiados à Federação que busquem ampliar recursos com capital de giro e capital fixo

FecomercioSP e BNDES assinam acordo de cooperação para divulgar linhas de crédito às micros, pequenas e médias empresas

Pelo acordo, o BNDES fica responsável em manter a FecomercioSP informada sobre as formas de apoio destinadas às MPMEs, enquanto a Federação se propõe a divulgar à sua base as linhas de crédito oferecidas pelo banco
(Foto: Rubens Chiri/Perspectiva)

Por Ana Clara Guerra

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) assinaram, nesta quarta-feira (25), um acordo de cooperação em que a Federação se propõe em divulgar à sua base as linhas de crédito oferecidas pelo banco, especialmente às micros, pequenas e médias empresas (MPMEs).

No acordo, o BNDES fica responsável em manter a FecomercioSP informada sobre as formas de apoio do banco destinadas às MPMEs e desenvolver ações conjuntas para ampliar o conhecimento, como eventos e seminários na capital e no interior paulista. “Essa parceria que o BNDES tem com repassadores de crédito e federações objetiva a informação aos pequenos e médios empresários sobre as nossas linhas de crédito”, explica o diretor da Área de Acompanhamento do Mercado de Capitais, Área de Desestatização, Área de Investimento no Mercado de Capitais e Área de Operações Indiretas do BNDES, Ricardo Luiz de Souza Ramos. 

Veja também:
Ex-governador Geraldo Alckmin defende agenda de reformas na FecomercioSP
Presidente Michel Temer prega otimismo aos empresários na sede da FecomercioSP
FecomercioSP recebe presidente do BNDES na primeira reunião de diretores de 2018

Segundo o diretor da Área de Controladoria e da Área Financeira e Internacional do BNDES, Carlos Thadeu de Freitas Gomes, “o empresário que tiver linhas de crédito do BNDES vai poder conferir como o banco opera atualmente, com juros mais baixos do que as outras instituições financeiras”.

reuniobndes.[1]Abram Szajman destaca que BNDES sempre foi visto pelo pequeno empresário como algo inacessível e se diz satisfeito com nova orientação do banco
(Foto: Rubens Chiri/Perspectiva)

Na cerimônia de assinatura do acordo de cooperação, o presidente da FecomercioSP, Abram Szajman, ressaltou que o BNDES sempre foi visto pelo pequeno empresário como algo inacessível e se disse satisfeito com esse trabalho. “Essa nova orientação do banco procura favorecer as empresas da base de representação dos sindicatos filiados à Federação, incluindo mais de 80 entidades sindicais do interior, para que ampliem os recursos com capital de giro e capital fixo”, analisa.

A Entidade pretende, por meio do acordo, interpretar as demandas locais de forma estruturada, inferindo eventuais oportunidades de atuação do BNDES, inclusive em novas demandas locais e em seus diversos eventos voltados à divulgação das linhas de crédito e de canais de apoio do banco às micros, pequenas e médias empresas.