Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Para acessar todo o conteúdo dessa página (imagens, infográficos, tabelas), por favor, sugerimos que desabilite o recurso.

Economia

15/12/2017

Setor de turismo paulista mostra recuperação e abre novos postos de trabalho com carteira assinada pelo segundo mês consecutivo

Pesquisa da FecomercioSP revela que 52 vagas foram abertas em outubro; número total de trabalhadores formais do setor é de quase 276 mil

Ajustar texto: A+A-

Setor de turismo paulista mostra recuperação e abre novos postos de trabalho com carteira assinada pelo segundo mês consecutivo

Segundo Pesquisa de Emprego no Setor de Turismo, destaques ficaram por conta dos setores de hospedagem e alimentação
(Arte:TUTU)

A partir do mês de outubro, a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) passará a analisar mensalmente o mercado de trabalho do setor de turismo paulista, assim como já ocorre com os demais setores representados pela Entidade - comércios varejista, atacadista e de serviços. A Pesquisa de Emprego no Setor de Turismo (PESP Turismo) mostrou que foram criados 52 novos postos de trabalho em outubro, o segundo saldo mensal positivo consecutivo.Com isso, o setor encerrou o mês com um estoque ativo de 275.949 trabalhadores.

Os dados da Pesquisa de Emprego do Setor de Turismo foram extraídos da Relação Anual de Informações Sociais (Rais) e do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho (Caged).

Entre as sete atividades analisadas, cinco criaram empregos formais em outubro. Os destaques ficaram por conta do setor de hospedagem, que gerou 196 vagas formais, e o de alimentação, com 115 novas vagas. De acordo com a FecomercioSP, o desempenho se deu pelo bom momento do mercado de trabalho na região do litoral norte do Estado de São Paulo.

Veja também:
Mercado de trabalho paulista deve criar 16.591 novas vagas em 2017 e inicia recuperação gradativa
Com nova gestão, Conselho de Turismo da FecomercioSP estuda políticas e parcerias para desenvolver turismo nacional
Número de idosos aumenta e turismo especializado na terceira idade cresce como oportunidade de negócio

Por outro lado, o setor de transporte fechou 323 vagas e impediu um resultado geral melhor no mês, com destaque para a redução de postos de trabalho ocorrida principalmente no município de Guarulhos, nas atividades de auxílio ao transporte aéreo.

No acumulado do ano, 1.180 empregos com carteira assinada foram eliminados, com destaque para o segmento de transportes (-1.350 vagas), cujo desempenho foi afetado pelo fechamento de postos de trabalho na atividade de transporte aéreo regular de passageiros (-818 empregos). O segmento de hospedagem fechou 709 vagas, puxado pelo saldo negativo de empregos nos hotéis (-638 vínculos). Nesse mesmo período, o grupo de alimentação encerrou 774 postos de trabalho.

No sentido contrário, as agências e operadoras abriram 743 vagas graças ao bom desempenho das agências de viagem nas cidades de São Paulo e de Campinas e de outros serviços de reservas, também na capital, enquanto o setor de eventos registrou 744 novos vínculos formais, impulsionado pelos serviços de organização de feiras, congressos e exposições na capital paulista.

No saldo acumulado dos últimos 12 meses, houve uma redução de 2.526 vínculos no setor de turismo, sendo o grupo de transportes o principal responsável, com 2.987 vagas a menos. Segundo a Federação, os maiores impactos partiram das áreas de transporte aéreo regular de passageiros (-1.151 vagas) e transporte rodoviário coletivo de passageiros interestadual (-1.188 vagas). Do lado positivo, mais uma vez as agências e operadores se destacaram, com 597 novos empregos, graças aos saldos positivos nas agências de viagens (303 vagas) e nos serviços de reserva (243 vagas).

De acordo com a assessoria econômica da FecomercioSP, ainda que haja uma retração no mercado de trabalho do setor de turismo no Estado de São Paulo tanto no acumulado do ano quanto em 12 meses, determinada pelo segmento de transportes, o resultado apurado no mês de outubro - com a abertura de 52 vagas, o segundo saldo positivo seguido - é um sinal da recuperação do setor.

A Federação ressalta que esses sinais ficam mais evidentes ao observar os bons resultados do mercado de trabalho das agências de viagens, operadores turísticos e serviços de reservas, além do setor de eventos, no qual a capital paulista tem grande peso. Segundo a Entidade, esse movimento deve se espalhar pelos demais segmentos, colocando fim ao processo de retração de mão de obra iniciado em 2014.