Economia

05/02/2016

Adereços mais baratos devem impulsionar as vendas no Carnaval

Consumidores procuram por máscaras e demanda por fantasias diminui

Adereços mais baratos devem impulsionar as vendas no Carnaval

Lojas especializadas em fantasias e adereços registram mudança de comportamento do consumidor
(Arte TUTU)

Por Deisy de Assis

As lojas especializadas em artigos para festa e fantasias estão investindo em máscaras e adereços mais simples para atrair a atenção dos foliões. A maior procura pelos itens deve compensar a baixa demanda por fantasias mais caras.

Nas unidades do Magazine 25, essa migração nas vendas já foi observada. “Houve altas de 50% na venda de máscaras e de 30% na saída de confetes, comparado ao ano passado”, pontua o diretor comercial da empresa, Bruno Rafael Candido de Oliveira.

Ele frisa que os foliões de diferentes classes econômicas apresentaram mudança no comportamento de consumo. “De qualquer maneira, notamos que apesar das escolhas diferentes das que vimos em carnavais passados, os clientes não deixaram de comprar para se divertir”, afirma.

Estratégia contra a crise

Na opinião do diretor comercial da Festabox, Célio Silva, as crises de mercado podem ocorrer de tempos em tempos e é preciso comprometimento e estratégia para tornar as lojas competitivas.

Para ele, a tática para este Carnaval é aliar benefícios ao consumidor. “Bons preços, novos produtos e serviços sempre serão um grande atrativo para obter vendas e cativar clientes”, comenta Silva, que diz não acreditar que os preços baixos, isoladamente, sejam atrativos. “Promoções e bom atendimento também contam muito.”

Atraindo os foliões

No Magazine 25, uma das estratégias é o cuidado com a exposição dos produtos. No espaço reservado à temática carnavalesca foi organizada de acordo com a característica dos produtos, para facilitar a busca do consumidor. “Além disso, decoramos não só o espaço, mas toda a loja, além de expor produtos de diferentes preços na vitrine”, conta Oliveira.