Negócios

09/03/2016

Capacitação e pesquisa turbinam sucesso do empreendedor digital

Busca por informações sobre as dinâmicas do comércio eletrônico e do comportamento do consumidor devem ser constantes

Capacitação e pesquisa turbinam sucesso do empreendedor digital

Habilidades específicas permitem traçar o planejamento estratégico do negócio e incrementar as vendas
(Arte TUTU)

Por Deisy de Assis

Alcançar o sucesso com vendas pela internet está fortemente ligado ao aperfeiçoamento profissional e à interação com as características e tendências do e-commerce. E vale a pena investir em capacitação porque, para o empreendedor, o segmento continua atraente: em 2015, faturou R$ 41,3 bilhões, 15,3% a mais que em 2014, de acordo com o relatório Webshoppers 2015, do Ebit.

Segundo especialistas, tais habilidades permitem traçar o planejamento estratégico do negócio e incrementam as vendas.

Para se empreender no varejo online, assim como um comércio de loja física, é necessário passar por algumas etapas. As iniciais incluem o domínio do perfil do segmento no qual se vai atuar e dos produtos, além da concorrência. Mas, no campo digital, deve ser agregado ainda o conhecimento sobre o funcionamento de um e-commerce, desde recursos de base (como uso de plataformas e sistemas de logística) até ações de marketing e administração.

O professor do curso de Marketing Digital e E-commerce do Senac Francisco Matarazzo, Moacyr Ferreira, explica que o empresário iniciante no varejo tem que buscar todo esse aparato de informações. Já para os empreendedores que atuam no comércio físico, faltam apenas as especificações do e-commerce, que são cruciais.

“Para ambos, não há dúvidas de que cursos específicos de capacitação, além de feiras de negócios, são oportunidades indispensáveis para aprendizado, networking e atualização das informações de mercado”, ressalta Ferreira.

De acordo com o especialista, a interação constante com quem está negociando na área permite mais segurança para definir ações e compreender as reais motivações das diretrizes adotadas, além de uma avaliação correta dos resultados.

Estratégias

Para driblar possíveis maus desempenhos nos negócios online, o sócio-fundador da Betalabs – empresa especializada em gestão de comércio eletrônico –, Luan Gabellini, lista alguns passos para o sucesso.

Primeiro, Gabellini chama atenção para a análise do perfil do consumidor-alvo, considerando que o princípio de qualquer negócio é atender às expectativas dos clientes. Para se ter uma ideia do peso da questão, basta se atentar aos números registrados pelo setor: somente no ano passado, ainda segundo o Webshoppers 2015, o e-commerce realizou pelo menos uma venda a 39,1 milhões de consumidores, o que representa uma alta de 3% em relação ao ano anterior.

“Atender às expectativas do consumidor e mantê-los como clientes demanda conhecimento de perfil, necessidades, hábitos de consumo, faixa salarial, entre outras características do consumidor”, diz o especialista.

As metas e o acompanhamento cuidadoso devem fazer parte do plano de negócios. Para Gabellini, trata-se de um processo importante para garantir bom desempenho e tomada de decisões mais assertivas. “O empreendedor deve ter a habilidade de revisar e ajustar esse plano constantemente.”

Atenção à infraestrutura

Contudo, resultados de um bom planejamento podem ser perdidos se não houver o suporte necessário para as compras online. A dica, nesse caso, é garantir a usabilidade do e-commerce, o que exige que o empreendedor viabilize a facilidade nas buscas pelos produtos e passe segurança para os pagamentos.

“A escolha pela plataforma adequada para o modelo de negócio é essencial”, comenta Gabellini, que frisa que, apesar de muitos lojistas generalizarem (considerando todas iguais), existem diversos desenvolvedores no mercado, com variados recursos e níveis de qualidade. “Investir mais tempo e estudar opções pode poupar problemas futuros.”