Editorial

16/02/2016

Conselho de Serviços tem novos presidente e vice-presidente

Aguinaldo Rodrigues da Silva e Marcus Monte Verde foram eleitos, por aclamação, para mandato de um ano

Conselho de Serviços tem novos presidente e vice-presidente

A importância dos Conselhos como ponto de apoio na representação sindical foi destacada
(Arte TUTU)

Foi realizado, no final da tarde de ontem (15), o processo eleitoral do Conselho de Serviços da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). Aguinaldo Rodrigues da Silva (presidente do Sindicato de Turismo e Hospitalidade de Ribeirão Preto) e Marcus Monte Verde (presidente do Sindicato das Empresas Locadoras de Equipamentos e Máquinas de Terraplenagem do Estado de São Paulo) foram eleitos por aclamação e exercerão a presidência e a vice-presidência do Conselho, respectivamente, pelo período de um ano.

Eles substituem Haroldo Silveira Piccina (presidente do Sindicato dos Comissários de Despachos, Agentes de Carga e Logística do Estado de São Paulo), que foi o responsável pela condução dos trabalhos eleitorais, e José Carlos Larocca (presidente do Sindicato Intermunicipal de Lavanderias no Estado de São Paulo).

Na ocasião, o 3º vice-presidente da FecomercioSP, Márcio Olívio Fernandes da Costa, ressaltou a importância dos Conselhos como ponto de apoio na representação sindical: “A Federação do Comércio FecomercioSP tem quase 160 sindicatos, mas sua alma são os Conselhos. É dentro dos Conselhos que nós vamos debater os nossos problemas. É aqui que se resolve, de fato, aquilo que não se pode resolver individualmente nos Sindicatos”, disse. “Conheço o Aguinaldo e sei que ele tem competência para esse trabalho”, completou Márcio Olívio.

O presidente eleito agradeceu a confiança e enfatizou que manterá a geração de conhecimento como uma das bandeiras do Conselho de Serviços: “O nosso empresário é pequeno, na grande maioria, e nosso esforço é levar a ele o conhecimento, através da informação. Nós, como lideranças do setor, temos essa obrigação”, afirmou Aguinaldo.

“Nós só vamos continuar o trabalho que já está sendo feito, já está consagrado. Nossa proposta será de incrementar com as novas ideias, que não são as minhas ou as do Aguinaldo, mas de todos que participam do Conselho”, finalizou Marcus Monte Verde.