Editorial

17/02/2016

Conselho do Comércio Atacadista tem novos presidente e vice-presidente

Eleitos por aclamação, Ludgero Migliavacca e Rafik Hussein Saab assumem para mandatos de um ano

Conselho do Comércio Atacadista tem novos presidente e vice-presidente

Na manhã de ontem (16) ocorreu o processo eleitoral do Conselho do Comércio Atacadista da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). A presidência e a vice-presidência passam a ser exercidas, respectivamente, por Ludgero Migliavacca (presidente do Sindicato do Comércio Atacadista de Couros e Peles de São Paulo) e Rafik Hussein Saab (presidente do Sindicato do Comércio Atacadista de Madeiras do Estado de São Paulo), eleitos por aclamação para mandatos de um ano.

Eles assumem no lugar de Vicente Amato Sobrinho (presidente do Sindicato do Comércio Atacadista de Papel, Papelão, Artigos de Escritório e de Papelaria do Estado de São Paulo), que conduziu os trabalhos eleitorais, e Reinaldo Mastellaro (presidente do Sindicato do Comércio Atacadista de Drogas, Medicamentos, Correlatos, Perfumarias, Cosméticos e Artigos de Toucador no Estado de São Paulo).

Na ocasião, o 1º vice-presidente da FecomercioSP, Euclides Carli, enfatizou o importante papel a ser desempenhado pelos novos eleitos. “A incumbência de vocês na direção desse Conselho de Comércio Atacadista é pesquisar, nas origens, as reais necessidades e a real evolução de cada negócio, pois hoje o negócio de atacado varia muito: pode ser alimentício, pode ser de frutas, pode ser de produtos químicos, por exemplo”, avaliou.

O novo presidente do Conselho reafirmou seu compromisso em relação ao enfrentamento a esses desafios e à manutenção do trabalho de seus antecessores. “O Vicente e o Reinaldo fizeram um trabalho muito bom, deram nova vitalidade ao Conselho do Comércio Atacadista e uma nova dinâmica, e é isso que vamos continuar a fazer”, afirmou Ludgero.

“Espero que possamos contribuir no sentido de levar o Conselho do Comércio Atacadista à mais alta conceituação em relação a tudo aquilo que já é e ainda pode ser feito”, completou Rafik.