Editorial

06/09/2016

Cursos ensinam o uso de planilhas na gestão do negócio

Programas como Excel e Access ajudam o pequeno empresário a organizar as atividades da empresa com bom custo/benefício

Cursos ensinam o uso de planilhas na gestão do negócio

Ferramentas possuem diferentes níveis de trabalho, que acompanham a necessidade do usuário
(Arte/TUTU)

Dificilmente o pequeno empresário conta com grande volume de capital para investir em ferramentas robustas para controlar processos que auxiliam a gestão do negócio – como banco de dados de clientes, monitoramento de estoques, da equipe de vendas, entre outros.

Esse tipo de controle e a organização de informações são importantes porque possibilitam ao empresário tomar decisões mais seguras quanto à sua estratégia de negócio. Ajuda nesse processo o uso de planilhas para facilitar a visualização e o registro, em um único lugar, dos pontos mais relevantes do dia a dia da empresa. Esse formato de sistematização permite a consulta dos dados de forma rápida e prática, facilitando a gestão compartilhada do conhecimento do negócio.

“O empresário deve ter muito claro qual informação ele deseja para contribuir na sua tomada de decisão”, diz o consultor Randes Enes. Por exemplo, o banco de dados dos clientes pode indicar se eles estão comprando, o que estão comprando, quando realizam a compra, com qual frequência e qual a política de comercialização para grupos de consumidores e/ou volume de compra. São dados que ajudam a controlar melhor o estoque, direcionando o negócio conforme a demanda do mercado e evitando produtos encalhados nas prateleiras.

Ferramentas
Duas soluções úteis nesse sentido são o Access e o Excel, ambos programas da Microsoft. O primeiro é ideal para armazenar os dados, que posteriormente serão transformados em relatórios e analisados. É nessa etapa que entra o segundo programa, com foco em trabalhar esses dados, “puxando-os” do Access, explica Moacyr Ferreira, docente dos cursos livres de Excel no Senac Francisco Matarazzo.

Segundo ele, o Excel é uma ferramenta mais objetiva de gestão e demonstração de resultados, porque permite criar indicadores (financeiros e de performance, por exemplo). Com o programa, é possível traçar cenários e analisar tendências, usando um processo – chamado dashboard – que pode gerar indicadores e permite a visualização, de uma forma mais rápida, do comportamento do indicador que está sendo gerado. “Muitos dos nossos alunos buscam os nossos cursos visando aprender esse processo, porque estão justamente nesse patamar de análise inicial de dados, interpretação de tendências e de performance”, aponta o docente.

As funções do programa contribuem para o empresário enxergar o caminho entre o patamar atual e o objetivo desejado, por meio de valores e indicadores necessários para atingir a meta. “A função cenário, por exemplo, mostra a situação no momento e no futuro, auxiliando em um controle mais efetivo”, frisa.

De acordo com Ferreira, a ferramenta possui diferentes níveis de trabalho, que acompanha a necessidade do usuário – desde a visualização dos dados já prontos até a criação de rotinas programadas de forma mais técnica. “Nesse sentido, a ferramenta é dinâmica e permite qualquer tipo de análise.”

O Senac São Paulo acompanha esses diferentes níveis de trabalho e oferece cursos que atendem às diversas necessidades dos profissionais que desejam aprender a usar o Excel. São três níveis de conhecimento: o básico (que ensina a estrutura de trabalho do programa, indicado para quem conhece a ferramenta apenas superficialmente), o intermediário (que ensina ao aluno fórmulas, funções e rotinas, para que ele consiga construir e gerar processos de análise gerencial de indicadores, e necessita conhecimento dos elementos básicos de forma consistente) e o programado (que já trabalha com uma linguagem mais técnica, de desenvolvimento, com foco em construir as rotinas e funções de forma personalizada). “Todas as aulas contam com passagem de conceitos fundamentais, e os alunos praticam ali dentro o que foi ensinado”, explica Ferreira.

Os cursos são oferecidos em diversas unidades da instituição distribuídas pelo Estado e algumas estão com inscrições abertas. Veja abaixo:

Presenciais
Controle de Estoque no Excel
Onde: Na capital, as unidades Itaquera e Jabaquara têm turmas previstas.
Quando: Itaquera – 8 de outubro
               Jabaquara – 3 de outubro

Excel 2013
Onde: Na capital, as unidades Aclimação, Itaquera, Jardim Primavera, Largo Treze, Penha, Santana e Vila Prudente têm turmas previstas.
Quando:                 Aclimação – 14 de setembro
                               Itaquera – 24 de setembro
                               Jardim Primavera – 29 de outubro
                               Largo Treze – 12 de setembro
                               Penha – 17 de setembro
                               Santana – 4 de outubro
                               Vila Prudente – 5 de novembro

Excel 2013 - Avançado
Onde: Na capital, as unidades Aclimação, Francisco Matarazzo, Jabaquara, Jardim Primavera, Nações Unidas, Penha, Tiradentes e Vila Prudente têm turmas previstas.
Quando:                 Aclimação – 19 de setembro
                               Francisco Matarazzo – 9 de setembro
                               Jabaquara – 13 de setembro
                               Jardim Primavera – 1º de novembro
                               Nações Unidas – 20 de setembro
                               Penha – 4 de outubro
                               Tiradentes – 20 de setembro
                               Vila Prudente – 19 de setembro 

Excel para Executivos - ferramentas de análise
Onde: Na capital, as unidades Francisco Matarazzo, Jabaquara e Tatuapé têm turmas previstas.
Quando:                 Francisco Matarazzo – 8 de setembro
                               Jabaquara – 26 de setembro 

EAD

Excel 2010 – Recursos Avançados
Excel 2010 – Recursos Básicos