Economia

21/03/2019

Empresário deve adaptar estoques para período de alta nas vendas

Pesquisa mostra que endividamento está crescendo em ritmo mais forte do que inadimplência, apontando aumento das compras a prazo

Empresário deve adaptar estoques para período de alta nas vendas

Com melhora das condições econômicas, famílias começam a ampliar o nível de consumo
(Arte/Tutu)

O empresário do comércio deve se preparar para o aumento das vendas nos próximos meses. Isso porque, além da inflação controlada, dos juros em nível baixo e da leve recuperação do mercado de trabalho, os dados sobre endividamento mostram que o consumo das famílias pode entrar em rota ascendente.

A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), organizada mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), aponta que o nível de endividamento na cidade de São Paulo atingiu 53,6% em fevereiro, alta de 3,7 pontos porcentuais sobre janeiro (49,9%). Em termos absolutos, são 2,1 milhões de famílias na capital paulista com algum tipo de dívida, 145,6 mil famílias a mais em relação ao mês anterior.

Veja também
Varejo paulista deve evitar o endividamento e manter controle sobre os estoques
Variáveis positivas da economia indicam que empresário pode planejar estoque que atenda ao aumento nas vendas
Comerciante paulistano deve alinhar os investimentos em setores mais produtivos

A pesquisa também mostra que a inadimplência chegou a 19,8% em fevereiro. Dessa forma, são 774,4 mil lares que não conseguem pagar as dívidas na data de vencimento. A taxa indica alta na comparação com o mês anterior (18,7%) e com o mesmo mês do ano passado (18,3%).

Diante desses dados, o empreendedor deve perceber que o endividamento está subindo em ritmo mais forte do que a inadimplência. Isso indica que as famílias estão buscando crédito para quitar os compromissos no início do ano e ampliando o consumo, em função da melhora das condições econômicas e da simplificação da obtenção de empréstimos.

A Federação recomenda que o empresário adapte os seus estoques para esse novo momento, uma vez que as famílias devem ter maior capacidade de ampliar o consumo por meio de compras a prazo. Além disso, a expectativa é de que a inadimplência caia com a melhora na renda.