Economia

01/02/2016

Surpreender o consumidor pode alavancar vendas no Carnaval

Promoções devem ser bem pensadas para evitar prejuízos aos estabelecimentos

Surpreender o consumidor pode alavancar vendas no Carnaval

Segundo especialistas, é importante investir na decoração das lojas
(Arte TUTU)

Por Deisy de Assis

As datas comemorativas trazem boas oportunidades para o comércio driblar os efeitos da crise econômica, já que o consumidor está mais disposto a gastar. Para o período de Carnaval, a dica dos especialistas para garantir boas vendas é surpreender o cliente.

Oferecer preços promocionais é uma estratégia que costuma ter sucesso. Já reduzir a margem de lucro sobre as vendas pode não ser bom negócio. “Nesse caso, o elemento surpresa pode ser um brinde ou um tipo de agrado ao cliente, que, além de sair mais barato ao estabelecimento do que as promoções, fideliza o consumidor”, argumenta o professor de Marketing Estratégico da Faculdade de Administração da Fundação Armando Alvares Penteado (Faap), Arnaldo Borges.

Segundo o professor do Núcleo de Estudos em Negócios do Varejo da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), Roberto Nascimento, outra saída é o planejamento e as ações com os fabricantes ou fornecedores. “Pode ser desenvolvida, por exemplo, uma ação conjunta com abordagens na loja e demonstrações de produtos.”

Não poupe confetes

Investir na exposição dos produtos e na decoração da loja também é sugestão do professor Nascimento para atrair os olhares dos compradores. “Acredito que não se deve poupar confetes e serpentinas para a exposição da mercadoria.”

As comunicações visual (com cartazes) e sonora (com músicas tradicionais de Carnaval, como as marchinhas) fazem parte da estratégica, segundo o especialista.

Os produtos a serem destacados vão depender do planejamento durante a compra das mercadorias. “É fundamental pensar no que o público-alvo procura”, ressalta Borges. É interessante, também, dar destaque a linhas de produtos mais econômicas, que têm ganhado a preferência do consumidor.