.

Tem certeza que deseja excluir o projeto
?

Essa ação não poderá ser desfeita.

O CEP não foi encontrado.

O CPF já está cadastrado no sistema.

ou .

O e-mail já está cadastrado no sistema.

ou .

O e-mail já está cadastrado no sistema.

O CPF já está inscrito em três projetos diferentes e não pode ser cadastrado novamente.

Senha incorreta.

Dados atualizados com sucesso.

Notícias

Notícias

02/10/2017

Sincomercio recolhe 200 quilos de pilhas e baterias na Baixada Santista

Apenas em Santos, foram coletados 110 quilos de resíduos; Entidade trabalha para capacitar comerciantes que recebem material

Sincomercio recolhe 200 quilos de pilhas e baterias na Baixada Santista

A Entidade permite que qualquer comerciante faça de seu estabelecimento um ponto de descarte e leve até a sede do órgão o material coletado (até 10 quilos por vez)
(Arte/TUTU)

Com o objetivo de dar destino adequado para pilhas e baterias, que apresentam riscos à saúde e à natureza se descartados de forma inapropriada, o Sindicato do Comércio Varejista da Baixada Santista (Sincomercio) recolheu 200 quilos de resíduos pós-consumo, no segundo semestre deste ano, nas nove cidades da região. Somente em Santos, em parceria com a prefeitura, foram recolhidos 110 quilos.

“Criamos postos de coleta em nossa base territorial e recebemos pilhas e baterias dos associados”, explica o gerente-executivo do Sincomercio, Marco Antônio Guimarães. “Oferecemos modelos de recipientes de coleta com garrafas PET ou caixas de papelão, que podem ser feitos artesanalmente”, conta.

Veja também:
6º Prêmio Fecomercio de sustentabilidade: inscrições para categoria Indústria podem ser realizadas até novembro
FecomercioSP promove seminário sobre cenários e oportunidades da geração distribuída de energia
Federação lança o 6º Prêmio Fecomercio de Sustentabilidade

A Entidade permite que qualquer comerciante faça de seu estabelecimento um ponto de descarte e leve até a sede do órgão o material coletado (até 10 quilos por vez).

Santos explica que, como os materiais causam danos ao meio ambiente e à saúde se forem jogados em lixeiras comuns, foram organizadas palestras para os sindicatos regionais, envolvendo também os secretários de meio ambiente de cada município da Baixada Santista. “Agora, os comerciantes têm segurança em receber o material”, afirma o gerente-executivo do Sincomercio. “Temos prazer em prestar esse serviço e ajudar o associado que não recebia esse tipo de material por não ter informações e não saber onde levá-lo”, conclui.