Negócios

07/07/2017

Especialista dá dicas de como escolher a franquia certa para investir

Setor oferece diversas opções, mas escolha certa exige ampla pesquisa

Especialista dá dicas de como escolher a franquia certa para investir

Escolher a marca certa pode ser uma tarefa árdua. O importante é nunca fechar um negócio por emoção (Arte: TUTU)

Montar uma franquia é o sonho de muitos brasileiros que almejam ter o próprio negócio e alcançar independência financeira. Entretanto, escolher o segmento e a marca certa pode ser tarefa árdua para quem deseja começar a empreender nessa área.

O vice-presidente da Associação Brasileira de Franchising (ABF), Alexandre Guerra, explica que mais importante do que procurar uma franquia pelo preço do investimento é escolher o modelo de negócio que esteja mais alinhado ao perfil de empreendedor. “É essencial ser algo que o empresário goste e se sinta capaz de executar a atividade.”

Veja também:
Empresário precisa se planejar adequadamente para internacionalizar seu negócio
Ética nos negócios fortalece as relações comerciais
Linguagem própria e conteúdo atualizado são chaves para usar humor como estratégia de negócios

Em seguida, segundo Guerra, é necessário o investidor fazer uma ampla pesquisa sobre o mercado no qual a franquia está inserida e identificar se há potencial para gerar resultados. Nesse mesmo contexto, deve-se fazer um estudo sobre as marcas de interesse, a fim de avaliar o posicionamento do negócio, conhecendo todo o universo no entorno.

“Entre os dados importantes de análise, estão valor do investimento; expectativa de faturamento; público; produtos e serviços oferecidos; margem de resultados; custos envolvidos e tempo de retorno”, afirma o vice-presidente.

Outro ponto fundamental é dialogar com empresários que já estão no ramo.  De acordo com o especialista, essa é estratégia valiosa para tirar dúvidas e avaliar experiências. “Na Circular de Oferta de Franquia (COF) estão todos os contatos dos franqueados que a marca possui. Uma dica é pesquisar a satisfação deles com o negócio.”

Antes de finalizar, Alexandre Guerra ainda aconselha o investidor a nunca fechar um negócio por emoção. “Franquia não é um empreendimento de renda. Não é investir e ganhar uma taxa de retorno. Vai ter de ir atrás do resultado. É um negócio que exige força de vontade e capacidade de execução intensa”.

Confira a reportagem na íntegra (aqui) publicada na revista C&S.