Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Para acessar todo o conteúdo dessa página (imagens, infográficos, tabelas), por favor, sugerimos que desabilite o recurso.

Negócios

06/04/2017

FecomercioSP recebe presidente da Embratur durante reunião na feira WTM Latin America, no Expo Center Norte

Em encontro realizado pelo CEVEC, Lummertz pediu a unificação do setor para fortalecer a representatividade do turismo brasileiro

Ajustar texto: A+A-

FecomercioSP recebe presidente da Embratur durante reunião na feira WTM Latin America, no Expo Center Norte

O presidente da Embratur informou que até o fim de 2017 espera solucionar questões referentes à liberação de barreiras de emissões de vistos no País
(Rubens Chiri / TUTU)

Em reunião especial do Conselho Executivo de Viagens e Eventos Corporativos (Cevec) da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), realizada durante a feira WTM Latin America, no Expo Center Norte, em São Paulo, o grupo de conselheiros contou com a presença dos convidados Vinicius Lummertz, presidente da Embratur, e Caio Luiz de Carvalho, ex-presidente da Embratur. 

Na ocasião, os membros deram as boas vindas ao presidente do Instituto Brasileiro do Turismo e destacaram a importância da disponibilidade da instituição para o encontro, que teve como objetivo entender mais detalhes da proposta da transformação do modelo da Embratur para agência. Vinícius Lummertz destacou as dificuldades que o turismo nacional enfrenta. Para o presidente, os problemas encontrados no setor foram agravados pela crise econômica brasileira. "Ao longo de sua história, o Brasil foi vencendo várias de suas etapas em ciclos econômicos, porém o setor de turismo brasileiro ficou em segundo plano, o País sempre foi fortemente influenciado pelo conservadorismo na gestão pública e por isso deixou de avançar nesse sentido", afirma Lummertz. 

Para o presidente da Embratur, o Brasil precisa fortalecer sua imagem por meio do turismo, assim atrairá mais turistas para todo seu território. "Nós somos grandes o suficiente e precisamos ser vistos como tal. Países como o Peru, por exemplo, viraram um produto que deu certo, é fácil de "vender". Já o Brasil é mais complexo. Por possuir uma grande extensão, as diversas regiões do País são bem diferentes e com características muito específicas, precisamos de uma política de turismo regional", salienta. 

Lummertz finalizou sua fala citando o exemplo de cases do turismo bem sucedidos, como o aumento do volume de visitantes em países da América Latina como Peru e Colômbia. O presidente da instituição também informou que até o fim de 2017 espera solucionar questões referentes à liberação de barreiras de emissões de vistos no País, além de ressaltar a importância da união para a representação do setor. Para ele o trade precisa da força de trabalho em conjunto para relações institucionais e políticas, que levem ao governo federal uma pauta unificada. 

Neste sentido, Eraldo Cruz, secretário geral do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade (Cetur) da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), chamou atenção para a representatividade do setor no Governo. "Tão importante quanto o trade é o apoio político para o setor do turismo. Só avançaremos quando recebermos o apoio e o reconhecimento do governo federal", explica. 

A presidente do Cevec, Viviânne Martins, reforçou que um dos objetivos do Conselho, desde a sua criação, foi ser um polo de articulação e representação entre os setores público e privado, capaz de identificar as demandas e pleitos dos vários atores da cadeia, sempre na busca pela sustentabilidade e pelo desenvolvimento dos setores de viagens, turismo e eventos. 

O segundo convidado especial do encontro, Caio Luiz de Carvalho, ex-presidente da Embratur, repercutiu a informação citada por Vinícius Lummertz durante o encontro, sobre a proposta de transformação da Embratur em uma agência de promoção do turismo.  Para Carvalho, a criação da agência poderá resolver as diversas questões que o turismo brasileiro enfrenta e são fundamentais para alavancar o segmento. "A mudança será importante para quebrar as barreiras não só para trazer visitantes, mas também para atrair investimentos", afirma.

Veja Também:

Melhora na perspectiva para 2017 anima turismo
https://www.fecomercio.com.br/noticia/melhora-na-perspectiva-para-2017-anima-turismo

Viajante corporativo quer facilidades tecnológicas durante a hospedagem
https://www.fecomercio.com.br/noticia/viajante-corporativo-quer-facilidades-tecnologicas-durante-a-hospedagem

Empreendimentos de uso misto conquistam clientela de hotéis
https://www.fecomercio.com.br/noticia/empreendimentos-de-uso-misto-conquistam-clientela-de-hoteis

Oportunidade para empreendedores
https://www.fecomercio.com.br/noticia/oportunidade-para-empreendedores

Proposta de alteração da Lei Geral do Turismo é fruto de trabalho coordenado pela FecomercioSP
https://www.fecomercio.com.br/noticia/proposta-de-alteracao-da-lei-geral-do-turismo-e-fruto-de-trabalho-coordenado-pela-fecomerciosp