Editorial

08/11/2019

Em cartaz no Teatro Raul Cortez, “Jardim de inverno” discute machismo e frustrações pessoais

Peça é uma adaptação de romance do escritor americano Richard Yates

Em cartaz no Teatro Raul Cortez, “Jardim de inverno” discute machismo e frustrações pessoais

A obra teve adaptação para os cinemas em 2008 protagonizado por Leonardo DiCaprio e Kate Winslet.
(Arte: TUTU)

Em cartaz no Teatro Raul Cortez, Jardim de inverno traz um texto dramático abordando temas como machismo, frustrações pessoais e o papel da mulher dentro da sociedade e na família.

A peça é uma adaptação do romance Revolutionary Road (1961), do escritor norte-americano Richard Yates, conhecido por produzir obras durante a “Era da Ansiedade”, já que seus personagens passam por decepções, pesares e aflições advindas do pós-guerra, aproximando-se mais da nossa contemporaneidade por tratar de assuntos muito realistas. A obra teve adaptação para os cinemas em 2008 protagonizado por Leonardo DiCaprio e Kate Winslet.

Veja também:
"Grandes encontros da MPB" chega para agitar o Teatro Raul Cortez

"Jardim de Inverno" é um drama humano e atemporal, destaca diretor

Na trama, April (Andréia Horta) tenta convencer o marido, Frank Wheeler (Fabrício Pietro), a se mudarem para Paris em busca de uma vida melhor, conquista de sonhos frustrados e (até mesmo) pela reconciliação do casal, que vivia em conflito dentro de casa. No começo, Frank até se sente empolgado com o plano, mas, conforme o desenrolar da história, ele começa a sabotá-la, argumentando que a estabilidade de vida concreta que eles têm vale muito mais a pena.

Em paralelo, temos a visão de seus vizinhos sobre o casal, já que, para eles, a relação de April e Frank representa tudo o que há de bom, ou seja, pessoas charmosas, exemplares e contagiantes, servindo como máscara para a realidade doméstica dos personagens.

Sobre April, Andréia Horta comenta: “Para interpretá-la, tenho me conectado com tantas histórias de mulheres que viveram oprimidas, sufocadas pela idealização da família e do papel que acreditaram que nós, mulheres, deveríamos ocupar como se tivéssemos que representar aquilo que nos foi dado sem que pudéssemos escolher outro destino”.

Já para Fabrício Pietro, a peça trata sobre assuntos reais presentes em nosso dia a dia. Para a construção de Frank, o ator teve como inspiração o modelo famílias tradicionais de seu convívio. “Fui criado em uma sociedade na qual a figura masculina tem obrigação de ser forte, provedora, maliciosa, chefe da casa e bem-sucedida. Ainda que eu tenha consciência dessas questões e lute contra elas, sei que estão plantadas no meu DNA social”, revela.

Jardim de inverno, com a direção de Marco Antônio Pâmio e roteiro de Fabrício Pietro, fica em cartaz no Teatro Raul Cortez de sexta a domingo até o dia 17 de novembro. Os ingressos já podem ser adquiridos na bilheteria do teatro ou na plataforma Sympla.

Serviço:
Jardim de inverno
Local: Teatro Raul Cortez – Rua Dr. Plínio Barreto, 285 – Bela Vista, São Paulo
De 11 de outubro a 17 de novembro de 2019
*Sessão extra no dia 14/11 (quinta-feira), às 21h30.
Sextas, às 21h30; sábados, às 21h; e domingos, às 20h.
Tel.: (11) 3254-1633
E-mail para contato: teatro.raulcortez@fecomercio.com.br