Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Para acessar todo o conteúdo dessa página (imagens, infográficos, tabelas), por favor, sugerimos que desabilite o recurso.

Negócios

16/09/2015

Maior cidade do Brasil, capital paulista é líder em turismo de negócios

Município reúne entretenimento, cultura e gastronomia, além de ser muito democrático

Ajustar texto: A+A-

Maior cidade do Brasil, capital paulista é líder em turismo de negócios

Por André Zara/da C&S 40

São Paulo é maior cidade do Brasil, e sua lista de atrações para turistas é tão diversa quanto sua população. A cidade é conhecida por ser destino para milhares de viajantes de negócios do País e estrangeiro todos os anos, porém, o munícipio tem muito mais a oferecer em termos de cultura, gastronomia e serviços, que resultam em atração de milhões de pessoas todos os anos. "O ano de 2014 foi excelente para o turismo de São Paulo. Recebemos mais de 15 milhões de turistas, ganhamos os olhos do mundo com a Copa e conseguimos entregar para a cidade uma série de projetos para fortalecer o destino turístico", afirma o secretário municipal para Assuntos de Turismo e presidente da SPTuris, Wilson Poit.

Esse foco no turismo mais os investimentos deram à cidade uma série de prêmios no ano passado, nacionais e internacionais, como o de melhor destino turístico do Brasil e terceiro melhor da América do Sul pelos usuários do site TripAdvisor. Outro destaque para a diversidade do turismo local foi o reconhecimento da rede de televisão americana CNN, que listou as dez melhores vidas noturnas do planeta e elegeu a capital paulista o quarto melhor do ranking. "São Paulo é a capital do entretenimento, da cultura e da gastronomia, além de ser muito democrática. É possível aproveitar o que há de melhor na cidade gastando pouco ou encontrar uma enorme oferta de luxo”, diz Poit, destacando ainda que o município possui 280 salas de cinema, cerca de cem museus e 180 teatros, além de parques e áreas verdes e oferta para compras.

Segundo o presidente da SPTuris, a entidade monitora e analisa diversas tendências do mercado local para melhorar a oferta. "Estamos analisando com mais critério e precisão todas as vertentes do turismo: o médico, o religioso, o LGBT, o de estudo, o de negócios e, principalmente, o de lazer. O que percebemos neste ano é um crescimento nos turistas de lazer/cultura, no turismo doméstico (nacionais) e naqueles que ficam em casas de amigos e parentes. Um dos motivos é a crise econômica", conta. Para ele, nesse cenário de dificuldade da economia, todos precisam se profissionalizar mais e se aperfeiçoar.

Uma das empresas que aproveita (e enfrenta os desafios) de atuar na capital paulista é a Urben Turismo, que existe desde 2001, e trabalha na prestação de serviços de receptivo e transporte executivo. "Nós lidamos com públicos diferentes, tanto de negócios como de lazer. Ter uma gama extensa de produtos abre oportunidades e problemas, mas somos especialistas na cidade e prontos para atender a qualquer demanda relacionada", afirma o gerente comercial da Urben, Lucas Leal Cunha. E em uma cidade tão diversa, os cenários são sempre desafiadores, especialmente relacionados à logística operacional de transporte pelas dimensões do município.

A empresa trabalha geralmente recebendo grupos, especialmente da terceira idade, religiosos, estudantes e profissionais de empresas. Os produtos mais vendidos continuam sendo os tradicionais city tours, mas uma tendência tem despontado na cidade nos últimos anos: pacotes para shows e musicais. Por isso, a Urben fica de olho na programação para oferecer os serviços. "Notamos que a mídia dava muita atenção para os eventos e começamos a receber pedidos das agências que vendem nossos produtos em todo o Brasil", diz Cunha. Mesmo com a grande oferta de São Paulo, a empresa não passa impune pela crise econômica e sentiu queda de 10% na demanda em relação ao ano passado. A solução é inovar e acreditar que, mesmo não tendo praia, a capital paulista pode agradar a todos. 

A matéria pode ser conferida na íntegra aqui.