Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Para acessar todo o conteúdo dessa página (imagens, infográficos, tabelas), por favor, sugerimos que desabilite o recurso.

Negócios

29/07/2020

Veja seis dicas para que os clientes se sintam seguros no seu salão de beleza

Fidelize a clientela durante a pandemia ao mostrar que o estabelecimento está adaptado aos protocolos sanitários

Ajustar texto: A+A-

Veja seis dicas para que os clientes se sintam seguros no seu salão de beleza

Protocolos aumentam a segurança para os colaboradores e para a comunidade como um todo
(Arte: TUTU)

A pandemia causada pelo covid-19 aumentou a responsabilidade dos donos de barbearias e estabelecimentos de beleza, estética e bem-estar nos quesitos relacionados a limpeza e segurança. Esses procedimentos são necessários para a reabertura desses espaços no Estado de São Paulo e são fundamentais uma vez que esses são locais considerados propensos à disseminação do novo coronavírus.

Sendo assim, separamos algumas orientações – referentes às regras dos protocolos que devem ser seguidas enquanto o Estado estiver na fase três (amarela) do Plano São Paulo – que, além de aumentar a segurança para os colaboradores e para a comunidade como um todo, têm o poder de fidelizar os clientes nesse momento de retorno gradual das atividades.

Fique por dentro das exigências do setor:
Aumente a confiança do consumidor para ele frequentar o salão de beleza; ouça o podcast
Conheça as regras de saúde e higiene específicas a salões de beleza e barbearias para reabertura segura
Adaptação da rotina do salão de beleza à nova realidade, imposta pela pandemia, é fundamental

Retorno às atividades

Avise aos clientes que todos os colaboradores estão por dentro dos protocolos sanitários e de segurança. Informe sobre o(s) treinamento(s) feito(s) e ressalte que essas palestras serão periódicas. Aqui, o objetivo é mostrar aos frequentadores que todos entendem a importância das medidas e que eles sabem aplicar os protocolos na rotina do estabelecimento.

Rotina de testagem dos funcionários

Mostre que os colaboradores do espaço passam por aferição da temperatura diariamente antes do início da jornada e que o estabelecimento saberá como lidar caso algum deles apresente ou apenas relate um sintoma de síndrome gripal (febre, mesmo que relatada ou ainda que leve, tosse, dor de garganta, coriza ou dificuldade respiratória).

Organização do atendimento

Para aumentar a segurança de todos, comunique aos clientes que os atendimentos serão realizados, preferencialmente, mediante agendamento prévio. Isso para evitar filas de espera. Vale lembrar que poderão ser realizados atendimentos em domicílio, desde que seguidos os protocolos de higiene por parte do profissional e do cliente; já nos estabelecimentos, todo atendimento deve ser feito de forma individualizada, com capacidade reduzida.

Distanciamento social

Disponibilize cartazes em locais visíveis sobre o distanciamento mínimo de 1,5 metro e o uso obrigatório de máscaras. A instalação de barreira de proteção acrílica nos caixas, balcões de atendimento e recepções também aumenta a credibilidade do estabelecimento diante do cliente, que entende que o local está se precavendo o máximo possível.

Higiene

Deixe sempre à mostra para clientes e profissionais álcool em gel 70%, para higienização das mãos e um borrifador com álcool 70% ou água sanitária para higienização das solas do sapato.

Sanitização de ambientes

Divulgue que o estabelecimento é higienizado diariamente antes da reabertura e após o fechamento e que durante o uso de equipamentos e produtos de uso comum, como máscaras, shampoos e condicionadores, os colaboradores irão higienizar as mãos.

Cadastre-se aqui e baixe o e-book Guia para reabertura segura de salões de beleza e barbearias – com o protocolo completo para empresas do setor de beleza. Nele você encontrará todas as informações de que precisa.