Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Para acessar todo o conteúdo dessa página (imagens, infográficos, tabelas), por favor, sugerimos que desabilite o recurso.

Negócios

10/07/2020

Conheça as regras de saúde e higiene específicas a salões de beleza e barbearias para reabertura segura

O atendimento apenas por meio de agendamento e a necessidade de lavar cabelos e orelhas dos clientes antes de iniciar o corte estão entre as ações para minimizar a possibilidade de contaminação

Ajustar texto: A+A-

Ouvir Texto:

00:00 00:10
Conheça as regras de saúde e higiene específicas a salões de beleza e barbearias para reabertura segura

É preciso trabalhar no máximo com 40% da capacidade do local e em horários espaçados 
(Arte: TUTU)

A capital paulista voltou a reabrir na última segunda-feira (6), de forma parcial, salões de beleza e barbearias. Basicamente, as regras de saúde e higiene são as mesmas para todas as atividades que integram a fase 3 (amarela) do Plano São Paulo de flexibilização, mas os salões de beleza e as barbearias contam com algumas especificidades.

A principal delas é a de atender o púbico apenas por meio de agendamento, a fim de evitar filas de espera e manter um atendimento mais individualizado. Trabalhar no máximo com 40% da capacidade do local e em horários espaçados permite a devida higienização entre um atendimento e outro. Sempre que possível, o atendimento precisa ser feito em cabines individuais, por um profissional por vez, e os clientes não poderão estar acompanhados de outras pessoas.

Saiba mais sobre o assunto:
Fase amarela: entenda a reabertura gradual na capital paulista
Governo atualiza calendário de retomada das atividades consideradas não essenciais no Estado
Estabelecimento que permitir pessoa sem máscara no local será multado em R$ 5 mil

Esses estabelecimentos poderão funcionar por seis horas seguidas sem um horário específico de atendimento. Essa flexibilidade é uma vitória do setor que conseguiu provar que tal restrição prejudicaria os negócios.

Tanto as barbearias quanto os salões de beleza deverão lavar os cabelos e as orelhas dos clientes antes de iniciar o corte, para minimizar a possibilidade de contaminação. As esmalterias precisarão diminuir a quantidade de esmaltes expostos, além de adotar o uso de luvas e das higienizações da poltrona e da mesa de atendimento entre clientes.

Além da capital, o ABCD e o sudoeste da região metropolitana da cidade estão na fase amarela do Plano São Paulo, que permite a retomada gradual dessas atividades.

Veja, a seguir, outros itens do protocolo:

* Poderá ser implementado um horário exclusivo de atendimento para clientes acima de 60 anos ou que pertençam ao grupo de risco;

* Os funcionários deverão utilizar touca, máscara reutilizável e óculos de proteção ou protetor facial, gorro, avental impermeável de mangas longas e luvas para tratamentos;

* A distância mínima entre estações de trabalho deve ser de 2 metros, e a distância entre os clientes deve ser de, pelo menos, 1,5 metro.