Sustentabilidade

21/12/2017

Finalistas do 6º Prêmio Fecomercio de Sustentabilidade serão conhecidos em março

Com fim das inscrições nesta quarta-feira (20), as bancas julgadoras iniciarão o processo de análise dos projetos para a definição de três finalistas em cada uma das seis categorias concorrentes

Finalistas do 6º Prêmio Fecomercio de Sustentabilidade serão conhecidos em março

Os trabalhos serão avaliados de acordo com os seguintes critérios: nível de atendimento a um ou mais ODS; inovação; e estágios alcançados e amplitude
(Arte: TUTU)

A sexta edição do Prêmio Fecomercio de Sustentabilidade, organizada pelo Conselho de Sustentabilidade da Entidade, estimula a sociedade brasileira nas ações voltadas para o equilíbrio do planeta, levando em consideração a inovação e os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), da Organização das Nações Unidas (ONU).

Com o fim das inscrições nesta quarta-feira (20), as bancas julgadoras iniciarão o processo de análise dos projetos para a definição de três finalistas em cada uma das seis categorias concorrentes: Empresa (microempresa, pequena/média, grande empresa de comércio, serviços e turismo); Entidades Empresariais (sindicatos e entidades de classe, confederações e federações, de todos os setores econômicos); Indústria; Órgão Público (integrantes da administração, direta ou indireta, nos Três Poderes, nas esferas federal, estadual ou municipal); Academia (professores universitários em atividade e estudantes regularmente matriculados em cursos de graduação e de pós-graduação); e Reportagem Jornalística (rádio/TV, jornalismo impresso e jornalismo online).

Os trabalhos serão avaliados de acordo com os seguintes critérios: nível de atendimento a um ou mais ODS; inovação; e estágios alcançados e amplitude – número de pessoas, organizações e/ou regiões beneficiadas pelo trabalho. Os critérios estão especificados no regulamento no site do prêmio.

Veja também
Aplicativo auxilia no descarte correto de resíduos na zona sul de São Paulo
Economia circular reutiliza cartões plásticos vencidos
UM BRASIL discute oportunidades do empreendedorismo sustentável

A relação dos finalistas será veiculada no site do prêmio em março de 2018. Os vencedores de cada categoria receberão títulos de capitalização ou previdência no valor de R$ 15 mil e o troféu do 6º Prêmio Fecomercio de Sustentabilidade. A cerimônia de premiação está prevista para abril de 2018. Também serão reconhecidos os trabalhos classificados em segundo e terceiro lugares.

Vencedores da edição anterior
Na edição anterior, foram inscritos 248 projetos. A premiação teve 33 finalistas e 11 ganhadores. A premiação estimulou a conciliação de resultados para as organizações e para a sociedade com os pilares da sustentabilidade, sem deixar de considerar a inovação, adotada desde a terceira edição, como linha primordial de pensamento.

Na categoria Empresas, o projeto de embalagens, bandejas e copos feitos de bagaço de vegetais da Bio&Green foi o vencedor da quinta edição na subcategoria Microempresa. No ramo Pequena e Média Empresa, o plano diretor de sustentabilidade do Camará Shopping, na cidade de Camaragibe, em Pernambuco, levou a premiação. Entre as grandes empresas, o Shopping Eldorado, na capital paulista, destacou-se com o projeto Compostagem e Telhado Verde.

A Associação Paulista de Supermercados (Apas) foi a ganhadora na categoria Entidade Empresarial, com um projeto de Logística Reversa e plano de gerenciamento de resíduos das lojas.

Na categoria Indústria, o monitoramento de fornecedores de bovinos da empresa Marfrig foi o ganhador. O projeto utilizou imagens via satélite para acompanhar as áreas de criação de gado de seus fornecedores na Amazônia, abrangendo os Estados de Mato Grosso, Rondônia e Pará.

O município de Ibirarema, no interior do Estado de São Paulo, foi o vencedor da categoria Órgão Público com o programa Lixo Mínimo – Adote essa Ideia!, criado para a destinação correta de resíduos sólidos.

Os alunos da Fundação Getulio Vargas (FGV) e da Universidade de São Paulo (USP) levaram o troféu na subcategoria Estudantes, entre os trabalhos acadêmicos, com o projeto Agricultura Urbana: Produção, Varejo e Consumo de Alimentos. Na subcategoria Professores, o vencedor foi o programa Origem Sustentável, que apresentava um selo de certificação desenvolvido pela professora Vivian Fernandes Ferreira, da USP, e coordenado pela professora Tereza Cristina Carvalho, que promoveu um maior engajamento das companhias nacionais do setor de calçados com a causa.

Os especiais "Orgânico na Mesa", publicado no Diário do Nordeste; "A Periferia Travada", do JCOnline e NE10 e "A Energia que Vem do Lixo", veiculada na BandNews FM Brasília, foram os vencedores na categoria Reportagem Jornalística.