Economia

26/03/2018

Revista “Problemas Brasileiros” fala do impacto da desigualdade no País

Edição de número 445 traz ainda matéria sobre o mercado econômico nas comunidades carentes e artigo do vice-presidente da FecomercioSP, Rubens Medrano, sobre a balança comercial

Revista “Problemas Brasileiros” fala do impacto da desigualdade no País

Destaque da revista aponta que a miséria foi reduzida nos últimos anos, mas os brasileiros ainda convivem com o abismo entre a base e o topo da pirâmide social
(Arte: TUTU)

Os leitores já podem acessar o conteúdo da revista Problemas Brasileiros número 445, editada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

O periódico traz em destaque a desigualdade no País. A reportagem aponta que a miséria foi reduzida nos últimos anos, mas os brasileiros ainda convivem com o abismo entre a base e o topo da pirâmide social. Entre os efeitos causados pela desigualdade estão o racismo, a xenofobia e a violência. Esse problema social ainda ameaça a qualidade da democracia.

Veja também:
Brasil tem índice mais alto do mundo de professores vítimas de agressão
Ambientes mais lúdicos e humanos em hospitais são tema de reportagem da revista “Problemas Brasileiros”
Em reportagem, revista “PB” explica como a tecnologia pode ser aliada da Justiça

Atualmente, o Brasil tem 52 milhões de pessoas mergulhadas na pobreza, com rendimento inferior a US$ 5,50 por dia e 43 bilionários, sendo que 12 passaram a integrar essa lista no ano passado.

A edição que corresponde aos meses de abril e maio traz também uma entrevista com o sociólogo, cientista político e ambientalista Sérgio Abranches. Na conversa sobre o impacto da digitalização nas sociedades, ele diz duvidar que os partidos sobrevivam a esse processo.

Quem assina o artigo da revista é o empresário e vice-presidente da FecomercioSP, Rubens Medrano. Ele, que está à frente da Comissão de Relações Internacionais da Federação, discorre sobre a evolução da balança comercial brasileira.

No texto “Make love, not war”, é possível relembrar a revolução da contracultura e as ideias libertárias em oposição aos comportamentos que vigoravam até então. Há 50 anos, movimentos jovens de todos os cantos do planeta protestavam contra a condição feminina, a degradação ambiental e a segregação racial.

A Problemas Brasileiros retrata ainda o mercado econômico nas comunidades carentes. Em locais como o Morro do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro, e em Heliópolis, em São Paulo, ideias inovadoras ganham espaço em uma economia pouco explorada por grandes marcas.

O conteúdo completo da revista pode ser acessado aqui.