Sustentabilidade

04/07/2017

Você sabe para onde vão as pilhas que descarta?

Plataforma de Logística Reversa da FecomercioSP oferece informações para o cidadão entregar as pilhas e baterias portáteis pós-consumo para reciclagem

Você sabe para onde vão as pilhas que descarta?

A reciclagem desses produtos pós-consumo ainda não faz parte do cotidiano dos brasileiros, mas um importante passo foi dado nessa direção com o lançamento da Plataforma de Logística Reversa
(Arte/TUTU)

Usadas em quase todos os aparelhos eletroeletrônicos, as pilhas e baterias portáteis contêm metais pesados, como cádmio, mercúrio e chumbo, que quando dispensados no lixo comum podem contaminar solo e cursos d'água, podendo chegar às plantações. A reciclagem desses produtos pós-consumo ainda não faz parte do cotidiano dos brasileiros, mas um importante passo foi dado nessa direção com o lançamento da Plataforma de Logística Reversa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), por meio do Conselho de Sustentabilidade. O site é destinado a consumidores, comerciantes e sindicatos e traz informações detalhadas para cada um dos públicos. Por meio da ferramenta, os consumidores encontram os pontos de entrega mais próximos. A plataforma pode ser acessada pelo link.

Veja também:
Comerciante já conta com ferramenta exclusiva para adesão à Logística Reversa de pilhas e baterias portáteis 
Novo portal de Logística Reversa da FecomercioSP prepara comerciante para aderir ao sistema e receber produtos pós-consumo de seus clientes

Segundo a Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), parceira da FecomercioSP no projeto, e que mantém o Programa Abinee Recebe Pilhas desde 2010, o volume de coleta tem aumentado consideravelmente a cada ano e deve ficar ainda maior com a adesão do comércio no Estado de São Paulo. O Sistema de Logística Reversa de Pilhas e Baterias Portáteis estabelecido pelo termo de compromisso assinado entre a FecomercioSP, a Abinee e o Governo do Estado de São Paulo - por meio da Secretaria do Meio Ambiente (SMA) e da companhia ambiental (Cetesb) - prevê o recebimento desses produtos entregues pelo consumidor ao comércio e seu encaminhamento aos fabricantes e importadores para a reciclagem e disposição ambientalmente adequada dos rejeitos. É possível reciclar quase a totalidade dos materiais contidos nas pilhas e baterias portáteis.