Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Para acessar todo o conteúdo dessa página (imagens, infográficos, tabelas), por favor, sugerimos que desabilite o recurso.

Conselho de Economia Empresarial e Política

05/06/2020

Brasil vive pequenos “enfartes” na contramão dos países que voltaram a crescer economicamente

Confira os temas mais importantes da economia e da política brasileira, além dos destaques do cenário internacional, com os integrantes do Conselho de Economia Empresarial e Política (CEEP) da FecomercioSP

Ajustar texto: A+A-

Brasil vive pequenos “enfartes” na contramão dos países que voltaram a crescer economicamente

Melhora como a sentida na Bolsa de Valores não tem relação com a recuperação da economia
(Arte: TUTU)

A diferença do Brasil em relação aos outros países que lidam com a pandemia do novo coronavírus está na combinação de mais aspectos que agravam todo o cenário. Em seu primeiro podcast mensal, o Conselho de Economia Empresarial e Política (CEEP) da FecomercioSP, por meio de seus integrantes, avalia que, no País, além da questão sanitária gerada pela doença, existem a tensão entre os Três Poderes e a crise econômica.

“O País vive pequenos ‘enfartes’. O problema da crise política é que ela é simultânea às crises econômica e sanitária. Combinadas, essas três podem ser explosivas, e precisamos que uma se desloque da outra. Agora, com a decisão pela flexibilização do isolamento em vários Estados e cidades, vamos testar a recuperação sanitária nos moldes que outros países fizeram. Também é possível retirar a tensão política para melhorar o desempenho na área econômica”, avalia Paulo Delgado, um dos copresidentes do conselho.

Acesse mais conteúdos multimídia sobre a situação econômica do País
Assista: recuperação econômica brasileira após pandemia é uma incógnita
Ouça: aumento do gasto público deve se restringir ao enfrentamento da pandemia
Conselho de Economia Empresarial e Política da FecomercioSP discute cenário econômico com avanço do coronavírus

Sob a ótica estritamente econômica, o também copresidente do conselho Antonio Lanzana diz que a melhoria no indicador da Bolsa de Valores, que registrou alta em maio, está associada a fatores externos, como a queda do dólar e o aumento do preço das ações, sem relação com a recuperação da economia.

“O efeito da pandemia no nível de atividade da economia brasileira em março foi parcial, mas houve queda significativa em abril e maio. É importante sinalizar para os empresários que o processo de recuperação começa na segunda quinzena de maio ou junho. A discussão do momento é com qual velocidade essa recuperação virá, e a percepção é que ela ocorrerá de forma gradual”, afirma Lanzana.

O economista André Sacconato ressalta que a China já voltou a crescer com o fim do surto do novo coronavírus. No Brasil, ele recomenda que o empresário necessitado de crédito neste momento se informe sobre o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) e também dá dicas para as empresas que dependem do câmbio. “Busque a linha do Pronampe no banco onde a empresa tem conta e, caso não encontre, procure a Caixa Econômica”, orienta.

Ouça o podcast:

O conteúdo também está disponível no Spotify e no Apple Podcast.