Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Para acessar todo o conteúdo dessa página (imagens, infográficos, tabelas), por favor, sugerimos que desabilite o recurso.

Conselho de Economia Empresarial e Política

05/08/2020

Volta de imposto nos moldes da CPMF pode prejudicar o comércio e a economia

Podcast do Conselho de Economia Empresarial e Política também analisa as discussões sobre as reformas administrativa e tributária e o cenário de tensão entre a China e os Estados Unidos

Ajustar texto: A+A-

Volta de imposto nos moldes da CPMF pode prejudicar o comércio e a economia

Os copresidentes do Conselho, Antonio Lanzana e Paulo Delgado, falam ainda dos reflexos negativos de um possível rompimento do teto de gastos, responsável hoje pela estabilidade do governo
(Arte: TUTU)

Estão mais acirrados os debates pelo Poder Público sobre questões que impactam a economia e o crescimento do País, como as Reformas Tributária e Administrativa, assim como a possível criação de um imposto nos moldes da extinta Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF). Uma visão sobre os reflexos da tensão entre a China e os Estados Unidos também estão em voga, e a análise desses temas pode ser ouvida no podcast de agosto do Conselho de Economia Empresarial e Política (CEEP) da FecomercioSP.

“Acho que o momento [para a Reforma Tributária] não é tão oportuno em função da crise e das dificuldades que as empresas estão tendo. Essa discussão poderia ficar um pouco mais para frente enquanto priorizaríamos a Reforma Administrativa. Acho, inclusive, que se fizermos uma reforma administrativa em razão do alto custo da folha de pagamento do setor público, dos privilégios, das remunerações muito acima do setor privado, teríamos a capacidade inclusive de, no decorrer do tempo, fazer o processo gradual de redução da carga tributária”, explica o copresidente do Conselho, Antonio Lanzana.

Acesse mais conteúdos multimídia sobre a situação econômica e política do País:
Reduções da Selic nesse momento pouco impulsionam o consumo; ouça análise
Brasil vive pequenos “enfartes” na contramão dos países que voltaram a crescer economicamente
Assista: recuperação econômica brasileira após pandemia é uma incógnita

Lanzana e o também copresidente do Conselho, Paulo Delgado, falam ainda dos reflexos negativos de um possível rompimento do teto de gastos, responsável hoje pela estabilidade do governo, e da chance de retorno da CPMF. “Esse novo imposto é antipático e atinge as pessoas que usam o cartão de crédito. Se você tributar tudo que fizer transação digital, o Brasil vai aumentar a tributação. Não adianta nem tirar outros impostos, a tributação digital vai ser maior, vai ser em cascata e vai atingir todas as áreas da sociedade, especialmente os mais pobres. Isso prejudica o comércio, isso pode prejudicar a economia muito fortemente. E surpreende o mundo porque esse imposto é arcaico, só existe em países desorganizados”, diz Delgado.

Sobre os aspectos globais que mais refletem no Brasil, o economista e integrante do CEEP, André Sacconato, ressalta o cenário de tensão entre China e Estados Unidos. Essa briga, para ele, é um pano de fundo para problemas mais complexos, e o País pode tirar proveito da situação, ofertando commodities para a China, por exemplo. “O que vale para nós é a guerra tecnológica. Toda essa guerra de consulados e de narrativa desemboca no 5G e, se o Brasil tiver habilidade diplomática, ele pode até tirar proveito dessa briga”, comenta.

Ouça o podcast:

O conteúdo também está disponível no Spotify e no Apple Podcasts.