Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Para acessar todo o conteúdo dessa página (imagens, infográficos, tabelas), por favor, sugerimos que desabilite o recurso.

Negócios

06/05/2021

Crédito urgente: FecomercioSP pede liberação de recursos emergenciais para PMEs ao BNDES

Situação falimentar de muitos negócios exige que País supere o montante de crédito de 2020 e o ritmo com que chega às empresas

Ajustar texto: A+A-

Crédito urgente: FecomercioSP pede liberação de recursos emergenciais para PMEs ao BNDES

Os pedidos da FecomercioSP em relação à liberação de mais crédito para as empresas envolveram, também, a atuação em favor do Pronampe
(Arte: TUTU)

Diante da escassez de recursos emergenciais em auxílio às empresas nas instituições de fomento, é essencial que os órgãos federais consigam dar o suporte necessário aos negócios. Embora a demanda empresarial por crédito esteja forte em 2021, a oferta, de modo geral, diminuiu em relação ao ano passado. E este ainda é o principal meio de amparo. 

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), entidade empresarial e líder do sistema sindical do comércio de bens, serviços e turismo do Estado, encaminhou ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) três pedidos: 

- a continuidade dos aportes de crédito aos setores mais fragilizados pela pandemia;

- a disponibilização de recursos por meio de instituições credenciadas e com grande capilaridade, como o DesenvolveSP, de forma a acelerar o repasse a quem mais precisa nos Estados;

- que estes recursos sejam liberados com taxas, carências e parcelamentos compatíveis com a atual situação financeira dos negócios. 

Veja também
FecomercioSP pede prorrogação de medidas relacionadas aos serviços de água e esgoto
Portaria regulamenta débitos na dívida ativa de empresas em processo de recuperação judicial
O que fazer quando o empregado se recusar a tomar a vacina contra o covid-19?

Além de enviar as propostas por ofício, a FecomercioSP se reunirá na próxima sexta-feira (7) com representantes do BNDES para tratar desses pedidos. 

A concessão do crédito com lastro de garantias, por meio do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), é o caminho mais eficiente para que o dinheiro chegue mais rapidamente e de modo simplificado ao caixa das pequenas empresas. 

É praticamente impossível que as empresas dos setores de comércio, serviço e turismo – compostos majoritariamente por pequenos negócios – sobrevivam a mais um ano de desempenho negativo ou muito fraco no caixa. 

Esses estabelecimentos mais afetados têm absorvido grande parte dos prejuízos gerados durante a pandemia, mesmo cumprindo todos os protocolos sanitários estaduais com rigor. Muitas das pequenas empresas estão em estado falimentar. 

Ações da FecomercioSP a favor do Pronampe

Os pedidos da FecomercioSP em relação à liberação de mais crédito para as empresas envolveram, também, a atuação em favor do Pronampe desde o início, quando pediu pela rápida sanção e também solicitou que os bancos privados aderissem ao programa para facilitar a chegada do crédito ao maior número de empresários.

A Entidade ainda intercedeu, junto ao Ministério da Economia, pela prorrogação do prazo de carência para pagamento de crédito obtido por meio do Pronampe – uma demanda recorrente de pequenos empresários paulistas em meio à queda recorrente da receita na pandemia.

Além disso, a Federação mantém diálogo constante com o Poder Público estadual em busca de mais recursos via DesenvolveSP e Banco do Povo.