Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Para acessar todo o conteúdo dessa página (imagens, infográficos, tabelas), por favor, sugerimos que desabilite o recurso.

Negócios

19/08/2020

Mercado de crédito se adapta para oferecer produtos aos pequenos negócios durante a pandemia

Especialistas do Banco Itaú, da Paypal Brasil, do Sebrae e da Stone contam ao podcast da FecomercioSP sobre as mudanças no acesso ao crédito e as propostas criadas para atender os clientes

Ajustar texto: A+A-

Mercado de crédito se adapta para oferecer produtos aos pequenos negócios durante a pandemia

Além dos pedidos de crédito negados, as características dos produtos não atendiam às necessidades dos empreendedores
(Arte: TUTU)

O mercado de crédito teve de se adaptar para oferecer produtos aos pequenos e médios empreendedores durante a pandemia de covid-19. Em um cenário marcado pela retração de crédito por causa do risco de aumento da inadimplência, esse público encontrava rígidas exigências para a concessão de empréstimos com altas taxas de juros.

Quatro especialistas na área contam ao “Podcast FecomercioSP” sobre as mudanças no acesso ao crédito. A compilação de entrevistas integra uma série criada para acompanhar a semana O Caminho Seguro para a Retomada – composta por lives voltadas à troca de experiências entre empresários.

Saiba mais sobre crédito para empresas durante a pandemia:
Fundo garantidor precisa de mais recursos para empréstimos a pequenas e médias empresas
Linha de crédito a juro zero para MEIs do Estado de São Paulo; entenda
Alíquota do IOF sobre operações de crédito é reduzida a zero até outubro

No programa, Márcio Augusto Montella, gerente de finanças do Sebrae, destaca que o acesso a crédito foi frustrante para dois terços de 7 milhões de pequenos negócios no Brasil, conforme levantamento da entidade. Além dos pedidos negados, ele lembra que as características do crédito não atendiam às necessidades dos empreendedores.

“Não tem sentido você liberar um capital de giro para começar a ser pago em um mês, que era o procedimento normal. A empresa que estava fechada ou semifechada, buscando novas formas de comercialização, não teria faturamento para pagar à primeira parcela rapidamente. Então, os bancos precisaram criar carências razoáveis, maior prazo da operação e taxas menores”, diz Montella.

No bate-papo, o economista-chefe da Stone, Vinicius Carrasco; o diretor-executivo comercial do Banco Itaú, Carlo Vanzo; e o diretor de desenvolvimento de negócios do Paypal Brasil, Thiago Chueiri, falam das propostas criadas para atender os clientes neste cenário atípico de pandemia. “O pequeno empreendedor, que já tem tantos problemas e desafios, precisa de um produto de crédito que seja fácil de explicar, de contratar e de pagar”, enfatiza Chueiri.

O Caminho Seguro para a Retomada

A FecomercioSP organizará lives que vão abordar três diferentes frentes: a inovação dos negócios, a gestão empresarial para a retomada e o acesso ao crédito para a sustentabilidade financeira – fatores essenciais, neste momento, à permanência de qualquer negócio no mercado. Os encontros virtuais ocorrem nos dias 19, 20 e 21 de agosto, em três horários diferentes: às 14h, às 18h e às 19h30. Cadastre-se aqui para conferir a programação completa e se inscrever.

Ouça o podcast:

O conteúdo também está disponível no Spotify e no Apple Podcasts.